Um pequeno poema de oito linhas escrito à mão por Anne Frank em 1942 foi leiloado esta quarta-feira por 140 mil euros, ultrapassando a estimativa inicial de 30 mil euros. A venda, organizada na cidade de Haarlem, perto de Amesterdão, pela leiloeira holandesa Bubb Kuyper, ficou fechada em apenas dois minutos, refere a France- Presse. O comprador quis manter o anonimato.

O poema, escrito e autografado por Anne Frank em março de 1942, foi escrito no poezie album de Christiane van Maarsen (conhecida por Cri-Cri), irmã mais velha de Jacqueline, colega de turma e melhor amiga da diarista. Jacqueline van Maarsen recebeu a página da irmã em 1970 e, como não tinha nenhuma relação com o manuscrito, decidiu pô-lo à venda.

This photo taken on November 21, 2016 at the Bubb Kuyper auction house in Haarlem shows a rare handwritten poem by Anne Frank, penned shortly before she went into hiding from the Nazis, addressed to "Cri-Cri" or Christiane van Maarsen, signed by the Jewish teenager and dated March 28, 1942. An "extremely rare" handwritten poem by Anne Frank, penned shortly before she went into hiding from the Nazis, is to be auctioned on November 23 and could fetch up to 50,000 euros ($55,000), the auctioneers said. The poem was written in the friendship book of the older sister of Anne's best friend, and is signed by the Jewish teenager and dated March 28, 1942, auctioneers Bubb Kuyper said. / AFP / Maude BRULARD (Photo credit should read MAUDE BRULARD/AFP/Getty Images)

O poema foi vendida por um preço quase três vezes superior ao estimado (MAUDE BRULARD/AFP/Getty Images)

O poema, dedicado a Cri-Cri, é do género dos que eram escritos nos poezie album, que exortavam o seus donos a dar o seu melhor e a serem diligentes no trabalho. As primeiras quatro linhas foram retiradas do poema “Het Ros Beiaard”, de 1938, mas os restantes versos são de origem desconhecida.

O texto foi escrito por Anne Frank apenas três meses antes de ela e a família se terem refugiado num anexo em Amesterdão, onde permaneceram até serem descobertos pelas forças alemãs em 1944 e levados para campos de concentração. Anne morreu um ano depois, em fevereiro de 1945, no campo em Bergen-Belsen, no norte da Alemanha. Tinha 15 anos.