O escritor espanhol Eduardo Mendonza venceu esta terça-feira o Prémio Cervantes, o mais importante galardão de literatura de língua castelhana. De acordo com o El País, o anúncio foi feito pelo Ministro da Educação, Cultura e Desporto, Íñigo Méndez de Vigo, seguindo assim a tradição de conferir o prémio a um espanhol depois de um escritor latino-americano ter sido galardoado. No ano passado, o vencedor do prémio de 125 mil euros foi o mexicano Fernando del Paso.

Instituído em 1975 pelo Ministério da Cultura de Espanha, o Prémio Cervantes — conhecido como o Nobel espanhol — é atribuído todos os anos a um autor cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento da literatura de língua castelhana. Mendonza é o 22º autor a espanhol a receber o galardão. A seguir a Espanha, o país com mais prémios arrecadados é o México, com seis, e a Argentina, com quatro.

O fundador da nova literatura espanhola

Eduardo Mendoza Garriga nasceu em Barcelona a 11 de janeiro de 1953. Autor de uma vasta obra, iniciou a sua carreira literária em 1975 com a publicação de A Verdade Sobre o Caso Savolta, considerado o romance fundador da chamada nova literatura espanhola. Por essa obra, recebeu nesse ano o Prémio da Crítica espanhol, o primeiro de vários galardões.

Apesar de A Verdade Sobre o Caso Savolta ter sido bem aceite pela crítica, foi pelo romance seguinte, O Mistério da Cripta Assombrada (editado em Portugal pela Casa das Letras), que Mendonza alcançou grande sucesso. Editado em 1978 em Espanha, o livro é o primeiro de uma série protagonizada por detetive que se encontra internado num hospital psiquiátrico.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com uma obra que vai desde o romance ao teatro, Medonza publicou 15 romances, dois livros de viagens, duas peças de teatro e quatro ensaios. Reconhecido internacionalmente como um dos grandes vultos da literatura europeia, os seus livros foram repetidamente galardoados em Espanha e não só.

O seu mais recente livro, O caso da modelo perdida, será editado em português em fevereiro de 2017 pela Sextante Editora, que tem vindo a publicar a sua obra em Portugal.