O PSD já reagiu à solução apresentada pelo primeiro-ministro António Costa para os lesados do BES. O deputado social-democrata Duarte Pacheco começou por anunciar que o PSD vai requerer ao Governo que envie à Assembleia da República toda a informação sobre este compromisso, por recear que tenha sido divulgada “apenas parte da verdade”.

Com a informação de que o PSD dispõe, Duarte Pacheco teme que acabem por ser os contribuintes a pagar, porque é isso que tem acontecido sistematicamente. “Se a solução foi encontrada sem pôr os contribuintes a pagar, excelente. Se os contribuintes, na primeira linha ou numa segunda linha, vierem a ser chamados a pagar, foi um mau compromisso”, declarou Duarte Pacheco aos jornalistas, no Parlamento.

Lamentando que as soluções encontradas passem “sempre por colocar todos os contribuintes a pagar”, o deputado social-democrata reforçou que isso “não pode acontecer desta vez”. “O que não pode acontecer é querermos resolver problemas de determinados cidadãos, que têm direitos, mas chamando todos os contribuintes a pagar”, disse.

Em declarações no Parlamento, Duarte Pacheco defendeu ainda que o problema “não estava a ser ignorado” pelo PSD, nomeadamente pelo Governo anterior do PSD/CDS. “A tradição deste último ano é que os contribuintes são sistematicamente chamados a pagar aquilo que são os acordos e as soluções que nós tememos que também aqui possa acontecer o mesmo”, acrescentou.

O primeiro-ministro, António Costa, apresentou esta segunda-feira o mecanismo que permitirá minorar as perdas dos cerca de 4.000 clientes do BES que compraram papel comercial do GES, que foi à falência, e cujo reembolso nunca receberam.

Segundo Costa, a solução é um “compromisso equilibrado” que permitirá reforçar a confiança no sistema financeiro português. “A solução que hoje é apresentada aos diferentes lesados do BES, para que cada um possa avaliar e decidir da sua adesão a esta solução, é, como foi dito, o compromisso equilibrado que procura minimizar as perdas existentes”, disse o chefe de Governo.