O papa Francisco lançou hoje um apelo à paz “na Síria martirizada onde tanto sangue foi já derramado” pedindo que “as armas se calem definitivamente”.

“É tempo de as armas se calarem definitivamente e que a comunidade internacional se empenhe ativamente numa solução negocial”, declarou o papa na Praça de São Pedro, no Vaticano, por ocasião da tradicional mensagem de Natal, antes da bênção “Urbi et Orbi”.

O líder religioso apelou ainda à paz na Terra Santa, pedindo que “israelitas e palestinianos tenham a coragem e a determinação de escrever uma nova página da História, onde o ódio e a vingança deem lugar à vontade de construírem juntos um futuro de compreensão recíproca e harmonia”.

O chefe da Igreja Católica dirigiu ainda uma mensagem a todos os que perderam entes queridos em atos terroristas: “Paz para quem perdeu um ente querido por causa de atos de terrorismo atrozes, que semearam o medo e a morte em tantos países e cidades”. A 19 de dezembro, um ataque com um camião provocou 19 mortos num mercado de Natal, em Berlim, na Alemanha.