A pensar nos mais solitários, os japoneses arranjaram uma companhia fora do comum para ter em casa, um holograma de uma rapariga, chamada Azuma Hikari, dentro de uma garrafa. Mas o que é que a distingue das outras assistentes pessoais existentes no mercado? Além de ser um holograma, foi criada para ser uma verdadeira companhia em casa, uma espécie de “esposa virtual”, mostrando felicidade quando o utilizador chega do trabalho — “tive saudades tuas”.

O cenário faz lembrar um pouco o que se passava no filme “Uma história de Amor” (Her), em que o personagem principal encomenda uma assistente pessoal por quem acaba por se apaixonar. Neste caso a Azuma é ainda mais desenvolvida, pois em vez de viver num computador vive num tubo e tem um corpo completo, consegue demonstrar algumas emoções e responder a mensagens de forma carinhosa, além de, claro, gerir compromissos, acordar o utilizador, entre todas as outras tarefas normais de uma assistente virtual.

A assistente pessoal japonesa estará disponível já em 2017 mas não será barata, o preço ronda os 2.350 euros. Segundo o Digital Trends o projeto foi pensado para combater o isolamento social que tem aumentado no país, no entanto, no Facebook, as opiniões começam a divergir com algumas pessoas a questionar se esta será mesmo a melhor solução e o porquê de ser uma rapariga e não um rapaz.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Azuma Hikari tem 20 anos, gosta de ver anime, comer donuts e não é fã de insetos. Tem o sonho de se tornar uma super heroína para ajudar qualquer pessoa. Esta é mais uma inovação que leva a crer que a Inteligência Artificial será uma tecnologia cada vez mais comum no dia a dia dos utilizadores, sendo utilizada em todas as áreas, desde a medicina à simples companhia diária.