292kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Uma das vítimas do acidente de Tires era um famoso cirurgião francês

Este artigo tem mais de 4 anos

Jean-Pierre Franceschi, de 64 anos, foi uma das cinco vítimas mortais provocadas pela queda de uma avioneta em Tires, esta segunda-feira. A sua mulher, Nathalia, estava com ele.

i

HENRIQUE CASINHAS / OBSERVADOR

HENRIQUE CASINHAS / OBSERVADOR

Jean-Pierre Franceschi, um famoso cirurgião ortopédico francês de 64 anos, é uma das cinco vítimas mortais do acidente desta segunda-feira, em Tires. A informação, inicialmente avançada por alguns órgãos de comunicação franceses, foi confirmada pelo presidente da Câmara Municipal de Marselha, Jean-Claude Gaudin. A sua mulher, Nathalie, também morreu durante a queda da avioneta, que se despenhou perto de um supermercado.

Em comunicado, Gaudin afirmou ter sido com “grande tristeza que soube da morte” de Franceschi” num “terrível acidente de avião”, juntamente com a mulher e “outras três vítimas”. “Cirurgião ortopédico internacionalmente reconhecido, era também uma referência incontornável no mundo do desporto e contribuiu para a excelência médica marselhesa”, salientou, numa nota divulgada na segunda-feira à noite.

https://twitter.com/LCI/status/854197074648121344

O presidente da Câmara de Marselha destacou ainda a forte ligação à cidade do médio, onde “trabalhou em vários hospitais” e onde era procurado “maiores estrelas do desporto”, de vários pontos do mundo. O clube Olympique de Marseille, para o qual Jean-Pierre Franceschi trabalhava, emitiu um comunicado de imprensa lamentando a sua morte e elogiando as qualidades do médico que, acima de tudo, era “um grande homem”.

“Durante 40 anos, ganhou fama mundial, mas a sua disponibilidade e os seus valores conquistaram muitos mais. Deixa um grande vazio no mundo médico e não só. Era médico, mas era também um grande homem”, pode ler-se na nota publicada, em francês, no site do Olympique de Marseille.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Destacando-o como uma figura importante na vida desportiva do Olympian, o clube falou da longa ligação com o médico, com o qual trabalhou durante “várias décadas”, operando “muitos jogadores”. “Apresentamos as nossas mais sinceras condolências às suas filhas, Cécile e Laëtitia”, referiu ainda o Olympique de Marseille. O presidente da câmara transmitiu também, em nome dos cidadãos da cidade, as mais “sinceras condolências” à família do cirurgião, às filhas e netos, e também a toda a comunidade médica que “perdeu um dos seus membros mais ilustres”.

Grégory Sertic, jogador do clube de futebol de Marselha, também reagiu à morte do médico. “É com grande tristeza que soube do desaparecimento de uma pessoa que me é muito querida”, escreveu no Facebook, onde publicou uma fotografia com Jean-Pierre Franceschi.

Entre as cinco vítimas mortais estará ainda o suíço Jean Plé, que estava a pilotar o aparelho no momento do acidente, segundo o Correio da Manhã. Plé, de 69 anos, era diretor da Symbios Orthopedie, uma empresa líder mundial de próteses por medida à qual pertencia a aeronave. Esta tinha acabado de descolar do aeródromo de Tires quando se despenhou a dois minutos depois. O acidente terá sido provocado por problemas na descolagem.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.