França, Alemanha e Itália propuseram à Comissão Europeia e ao Parlamento Europeu a criação de um programa de “Mobilidade para a Cultura”, inspirado no Erasmus, para facilitar o intercâmbio entre jovens artistas e profissionais da cultura.

O Governo francês, em comunicado divulgado esta sexta-feira, afirma que a proposta foi formalizada e enviada em carta para as instituições europeias, pelos ministros da Cultura de França, Audrey Azoulay, e de Itália, Dario Franceschini, e pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Maria Böhmer.

A ideia é colocar em marcha um novo programa, visando “facilitar o intercâmbio entre jovens artistas e profissionais da cultura e proporcionar programas de apoio e residências na Europa nas áreas das indústrias culturais, artísticas e criativas”.

O Governo francês declarou que o objetivo do programa, “inspirado pelo sucesso de Erasmus”, é permitir que os jovens europeus ganhem experiência e competências através da convivência com instituições culturais públicas e privadas de outros Estados-Membros da União Europeia (UE). Segundo os três governantes, este programa vai contribuir para a “consciência da fundação cultural da Europa”, notícia a Efe.