A conferência de líderes parlamentares agendou esta quarta-feira para 7 de junho a eleição do elemento em falta no Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa (CFSIRP), matéria que tem gerado divergências entre PSD e PS.

O PSD já tinha formalizado a candidatura de Teresa Morais à presidência desta órgão, que não conta com o apoio do PS e, por essa razão, dificilmente obterá os dois terços necessários à eleição.

No final da reunião, o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, apelou a todos os partidos para votarem em consciência e de acordo com o currículo de Teresa Morais e acusou o PS de ter “uma razão oculta e secreta” para não apoiar esta candidatura.

Quer no final da reunião, quer na conferência de líderes nem o PS nem os restantes partidos se pronunciaram sobre esta matéria.