O grupo automóvel alemão BMW definiu como objectivo uma produção anual a rondar os três milhões de carros, até 2020. Algo que, a suceder, significará um aumento de cerca de 27% na capacidade produtiva da companhia, e que deverá ser conseguido também com a concretização da vontade de produzir o SUV X5 na China.

A notícia, que o grupo germânico recusou já comentar, foi avançada pelo diário alemão Handelsblatt, que, citando fontes não identificadas mas conhecedoras dos planos do construtor, acrescenta ainda que o anúncio do “arranque de uma nova ofensiva” será uma das mensagens do CEO Harald Krueger, durante o encontro anual de accionistas da BMW. Isto, numa altura em que o fabricante procura recuperar a liderança entre as marcas premium.

Recorde-se que o BMW Group, do qual fazem parte a Mini, a Rolls-Royce e a própria BMW, fabricou 2,37 milhões de veículos em 2016. Sendo que, neste momento, terá já planos para duplicar a sua capacidade na China, de modo a atingir 600 mil carros/ano.

Já noutras regiões do globo, mais precisamente a América do Norte e o México, o objectivo passa por aumentar a capacidade de produção das actuais 410 mil unidades, para os 750 mil veículos/ano. Número que, certamente, ajudaria o grupo no propósito de recuperar, à Mercedes, a coroa de maior fabricante premium.