Rádio Observador

Sondagens

Sondagem. PS chega aos 40%, PSD mantém-se nos 29%

524

Socialistas a crescer nas intenções de voto e sociais-democratas a estabilizar. É o que mostra a sondagem de junho da Eurosondagem divulgada pela SIC e Expresso. Marcelo e Governo mais populares.

Tiago Petinga/LUSA

Se em maio, o barómetro da Eurosondagem dava PS e PSD separados por 10 pontos, com os dois partidos a estabilizarem nas intenções de voto face ao mesmo barómetro do mês passado, agora o PS ganha algum terreno enquanto o PSD se mantém na mesma marca. Com uma percentagem de intenção de voto a atingir o marco dos 40%, o PS está agora a 11 pontos de distância do PSD, que se mantém nos 29%.

Segundo avança o jornal Expresso, a última sondagem dá conta de que além do PS, que subiu um ponto face ao mês passado, só o PAN é que teve uma curva ascendente, com mais 0,5 pontos percentuais em relação ao mês passado, estando agora 1,7% de intenções de voto. De resto, todos os partidos desceram nas intenções de voto (à exceção do PSD que manteve).

O Bloco de Esquerda desceu 0,4 pontos percentuais, registando 8,6% de intenções de voto, a CDU baixou ligeiramente para os 7,5% (perdeu apenas 0,1 pontos percentuais), e o CDS perdeu 0,5 pontos percentuais, registando agora 6,4% das intenções de voto.

Já quanto à popularidade, Jerónimo de Sousa e Pedro Passos Coelho foram os que mais subiram (1,4 pontos percentuais e 0,7 pontos respetivamente), mas é Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa que se mantém com maiores índices de popularidade. O Presidente da República lidera com 60,6 pontos de popularidade, seguido de Costa com 34,8. Passos está nos 11,1 pontos. Catarina Martins foi a que registou a maior queda, com menos 2,3 pontos (estando nos 4,9 pontos positivos), e Assunção Cristas também baixou 1,5 pontos, fixando-se nos 8,8 pontos de popularidade.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rdinis@observador.pt
Jesus Cristo

Santos da casa também fazem milagres! /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
233

Todas as casas reais peninsulares descendem do profeta Maomé. Há uns séculos, este parentesco era muito indesejável mas ainda poderá ser de grande utilidade, se a Europa for ocupada pelo Islão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)