Cancro

Angola com seis novos casos de cancro todos os dias

Angola regista diariamente seis casos de cancro e só no primeiro semestre deste ano são já 115 o número de novos casos de cancro da mama, informaram esta segunda-feira as autoridades.

PAULO JULIAO/EPA

Angola regista diariamente seis casos de cancro e só no primeiro semestre deste ano são já 115 o número de novos casos de cancro da mana, informaram esta segunda-feira as autoridades, alertando que os números “tendem a crescer e são assustadores”.

Falando na cerimónia de lançamento do “Movimento Outubro Rosa 2017”, iniciativa da Liga Angolana Contra o Cancro, que visa alertar a sociedade sobre a prevenção e combate do cancro, Albertina Manaça, responsável pela área da prevenção do Instituto Angolano de Controlo do Cancro, admitiu que o cancro da mama está a atingir proporções preocupantes.

“Em 2016 tivemos cerca de 248 casos de cancro de mama e no primeiro semestre deste ano registamos já cerca de 115 casos então é para ver que à medida que o tempo vai passando os casos vão aumentando”, disse hoje Albertina Manaça.

A responsável apontou, por outro lado, “alguma melhoria na prevenção primária” da doença durante as visitas que os técnicos da LACC Vamos as ruas, aos mercados e temos notado alguma melhoria principalmente na prevenção primária”, apontou.

Em relação ao cancro da próstata, cujo campanha de sensibilização “Movimento Novembro Azul” deve ser lançada no próximo mês, Albertina Manaça deu a conhecer que “timidamente” registam-se, oficialmente, 100 casos por ano em todo país.

“Temos registado certa timidez dos homens para esse tipo de consulta, os números rondam os cerca de 100 casos por ano, números que não representam a dimensão do país”, explicou.

Quanto às ações do Instituto Angolano de Controlo do Cancro, a responsável sublinhou que o serviço tem sido desenvolvido de acordo “com as condições disponíveis”. “Fazemos o que é possível e estamos a tratar as pacientes, com tratamento quando chega o paciente no instituto”, precisou. Na mesma ocasião, o presidente da LACC, André Panzo, realçou apenas que os números do cancro no país – sem quantificar – são “assustadores”, tendo ainda sublinhado que muitas pessoas “desconhecem a existência da doença”.

“Ocupamo-nos desta grande luta que é a prevenção primária, que consiste na consciencialização, informar a respeito da doença que para muitos ainda é um mito e um sonho, as estatísticas que existem claramente não condizem com aqueles os casos gerais do país”, observou.

Segundo André Panzo, até 28 de outubro, dia agendado para realização de uma marcha de solidariedade em prol da prevenção e combate do cancro, serão desenvolvidas pelo país um conjunto de atividades de sensibilização, nomeadamente palestras e feiras de saúde.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Serviço Nacional de Saúde

Desfaçatez!

Fernando Leal da Costa
344

Desfaçatez é comparticipar tratamentos termais com ganhos em saúde apenas possíveis quando continuarmos a ter doentes com cancro sem acesso a medicamentos com eficácia e efetividade demonstradas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)