António Vitorino

Portugal candidata António Vitorino à presidência da Organização para as Migrações da ONU

Portugal vai candidatar António Vitorino à presidência da Organização Internacional para as Migrações, da ONU, e o Governo já estará a preparar tudo. Eleições decorrem em junho de 2018.

Vitorino foi ministro de António Guterres entre 1995 e 1997

© Hugo Amaral

Autor
  • Marlene Carriço

O Governo já estará a preparar a candidatura de António Vitorino à presidência da Organização Internacional para as Migrações, uma instituição que pertence às Nações Unidas (ONU) que terá eleições em junho do próximo ano, de acordo com a SIC Notícias.

Licenciado em Direito e mestre em Ciências Jurídico-Políticas, o socialista António Vitorino foi eurodeputado entre 1994 e 1995, tendo presidido a Comissão das Liberdades Cívicas e dos Assuntos Internos. Em 1995, foi o nome escolhido pelo então primeiro-ministro António Guterres para ministro da Presidência, tendo depois passado para a pasta da Defesa Nacional.

Em 1999 foi indicado para Comissário Europeu, sendo-lhe atribuída a responsabilidade pela Justiça e Assuntos Internos, função que desempenhou até 2004.

No currículo soma ainda passagens pela administração não executiva da Portugal Telecom Internacional; foi também consultor Jurídico da EDP e consultor de Assuntos Sociais da José de Mello SGPS, entre outras.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

Fomos aldrabados

Fernando Leal da Costa

Finanças “sãs” não se podem construir à custa da perda do direito à proteção da saúde da população, mas o saldo deste governo são piores serviços, pior acesso, falta crónica de dinheiro e mais dívida.

Educação

Estado-educador e Estado-cultura, em marcha?

Mário Pinto

Não existe uma educação para a cidadania única e institucional. Há várias concepções de cidadania, mesmo como concepções de vida democrática, pois há pluralismo social e cultural, ou moral e religioso

NATO

Os 70 anos da NATO, vistos da Europa


João Diogo Barbosa

Não só o “exército europeu” se tornou um dos temas essenciais para o futuro, como foi possível, pela primeira vez, a aprovação de um Programa Europeu de Desenvolvimento Industrial no domínio da Defesa

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)