O primeiro-ministro, António Costa, defendeu este domingo que Portugal precisa de ultrapassar o défice “do desconhecimento e da ausência de formação”, considerando que este é “maior défice” que o país tem.

“O maior défice que temos não é o défice das finanças, é o que acumulamos de ignorância, de desconhecimento, de ausência de educação, de ausência de formação, de ausência de preparação. E é esse défice histórico que nós temos que vencer, se quisermos, e não podemos deixar de querer (…) sermos melhores do que os melhores”, afirmou António Costa, no Porto, na cerimónia de entrega dos prémios Manuel António da Mota.

Segundo o primeiro-ministro, o país precisa de concretizar essa ambição.

Corrigido com clarificação do título.