O chef Mario Batali despediu-se da sua cadeia de restaurantes e do programa televisivo que passa no canal ABC depois de ser acusado de assédio sexual.

As denúncias surgiram numa publicação feita no Eater, onde quatro mulheres acusam o famoso chef de as ter “tocado de forma inapropriada”. Uma delas é também chef e diz ter sido apalpada por Batali. As outras três trabalharam com o chef em alguma fase das suas carreiras. Os nomes de todas elas foram mantidas sob anonimato.

Batali respondeu às acusações, pedindo desculpa às pessoas que maltratou e magoou.

Esse comportamento foi errado e não há desculpas. Eu assumo a responsabilidade e lamento profundamente qualquer dor, humilhação ou desconforto que tenha causado aos meus colegas, empregados, clientes, amigos e família”, afirmou Batali.

O chef norte-americano diz que construiu o império de restaurantes para que os clientes se divirtam e passem um bom tempo, mas que o seu comportamento foi demasiado longe.

Ainda que as identidades [das mulheres] mencionadas nestas acusações não me tenham sido reveladas, a maioria dos comportamentos descritos coincidem, de facto, com comportamentos que eu tive”, admitiu Batali.

O grupo, The Batali and Bastianich Hospitality (B&B), que detém a cadeia de restaurantes do chef, confirmou à CNNMoney que Batali se despediu depois das denúncias, acrescentando que levou estas acusações muito a sério e que se orgulha da sua empresa ser um local onde os empregados “podem crescer” livres de “qualquer discriminação”.

Nós temos políticas muito sólidas no que diz respeito ao assédio sexual. Incutimos essas políticas aos nossos funcionários e aplicamo-las, incluindo a rescisão”, afirmou o grupo.

Acusações recentes

Em outubro, a companhia recebeu uma queixa sobre o comportamento de Batali, mas o caso foi imediatamente investigado e, segundo o grupo, esta foi a única queixa alguma vez apresentada.

Uma empregada acusou Batali de “comportamento inapropriado” e o chef foi repreendido e iniciou um programa de tratamento. Depois do sucedido, o próprio Batali decidiu não voltar ao restaurante onde essa empregada trabalhava.

O chef despediu-se agora do seu cargo nos restaurantes, mas também foi despedido pelo ABC o programa televisivo “The Chew”, do qual tem feito parte nos últimos anos.

Nós pedimos ao Mario Batali que saísse do [programa] The Chew, enquanto revemos as alegadas acusações que recentemente chamaram a nossa atenção”, disse o porta-voz, acrescentando que “a ABC leva estes assuntos muito a sério”.

Ainda que o grupo não tenha conhecimento de nenhuma situação semelhante, que envolva o chef norte-americano, no programa televisivo, cabe-lhe “abordar qualquer alegada violação dos nossos padrões de conduta”.

As redes sociais, mais uma vez, foram invadidas por comentários relativamente a estas acusações e Mario Batali foi criticado por vários utilizadores do Twitter.

https://twitter.com/honestOCgirl/status/940412611253780480

https://twitter.com/heatherinsocal/status/940233510517743617

A onda de acusações de assédio sexual parece não ter fim à vista. O silêncio começou a ser quebrado quando o poderoso produtor de Hollywood Harvey Weinstein foi acusado de assédio sexual.