“O Benfica fez por empatar este jogo”, admitiu Jorge Jesus. O treinador do Sporting, em declarações na flash interview após o jogo, descreveu a partida como intensa, destacando o ataque posicional do Benfica e a organização defensiva do Sporting. “Este resultado não é bom para o Sporting mas é pior para o Benfica“, acrescentou. Rui Vitória, homólogo dos encarnados, não concordou e disse tratar-se de um erro “dizer uma coisa dessas”: “Nunca sabemos que resultado é melhor ou não, só depois é que poderemos ver isso”.

O treinador do Benfica considerou o resultado “tremendamente injusto” e deixou uma espécie de aviso a breve/médio prazo. “Vou estar atento à carreira destes dois árbitros”, referindo-se aos critérios adotados pelo video-árbitro, Tiago Martins, e pelo árbitro de campo, Hugo Miguel. O técnico elogiou a exibição das águias, “sempre à procura do golo”. “Não merecíamos. Fizemos um grande jogo”, destacou ainda, acrescentando que, apesar do empate, “a força” demonstrada é um sinal muito positivo do trabalho que a equipa está a fazer”.

“Lembram-se de alguma defesa do Rui Patrício?”, questionaria mais tarde Jorge Jesus na conferência de imprensa. O treinador do Sporting reviu a segunda parte do jogo para a qual os jogadores partiram “convictos de que o jogo ia ser mais fácil” mas admitiu uma lacuna: “Faltou-nos alguma intensidade”. “Não está em discussão a grande penalidade mas este resultado no final dos 90 minutos custa, como é óbvio”. “O resultado é o que é”, lamentou Rui Vitória, com a certeza de que a equipa fez “um grande jogo”: “Fizemos uma exibição de grande qualidade. Ponto final parágrafo, fomos melhores. Demonstrámos força, saímos com um empate mas com convicção de que estamos vivos”.

Quando à atuação da equipa de arbitragem, com vídeo-árbitro incluído, o técnico do Sporting considerou que “esteve sempre bem nas decisões que tomou”, numa opinião antagónica à do treinador visitado: “Houve lances que são suscetíveis de análise. Foi marcado um penálti quando estava a acabar o jogo, quando já devia ter sido marcado antes”, explicou. Rui Vitória voltou a referir, agora em conferência de imprensa, que vai estar “atento” aos critérios no futuro, para perceber se serão tomadas as mesmas decisões. “Precisamos de esclarecimentos e definição de regras”, acrescentou ainda, numa abordagem mais global ao funcionamento do vídeo-árbitro.

Em relação aos jogadores, e enquanto o lateral leonino Piccini falou num “grande jogo do Sporting, que continua na luta, num ambiente difícil”, o médio encarnado Krovinovic utilizou mesmo a palavra “massacre” para descrever a segunda parte. “Vamos ganhar o campeonato com certeza“, atirou de forma confiante.

O Benfica e o Sporting defrontaram-se esta quarta-feira pela 301.ª vez, no Estádio da Luz. Gelson Martins, de cabeça, marcou o único golo do Sporting, aos 19 minutos de jogo. Em cima do final do encontro, Jonas fez o empate a uma bola de penálti, depois de Battaglia ter desviado com a mão um remate de Rafa dentro da área.