O ator Mark Wahlberg doou 1,5 milhões de dólares para o fundo da campanha Time’s Up, em nome da colega e atriz Michelle Williams. O anúncio chegou depois de toda a polémica que surgiu devido à diferença de salários pagos a ambos para regravarem algumas das cenas do filme “All the Money in the World”.

Enquanto Wahlberg recebeu milhão e meio de dólares (cerca 837 mil euros), a atriz, que foi distinguida com o Globo de Ouro pela prestação no filme, recebeu menos de mil dólares (aproximadamente 837 euros) pelo total das cenas regravadas.

“Nos últimos dias, o dinheiro que recebi por regravar algumas cenas para All the Money in the World tornou-se um importante tópico de conversa”, escreveu o ator na sua conta de Instagram. Acrescentando depois que apoia totalmente a causa de um pagamento justo e que vai doar o dinheiro ao fundo da campanha, precisamente em nome da colega.

De acordo com a BBC, a agência que representa as duas estrelas de cinema, William Morris Endeavor (WME), também vai doar 500 mil dólares para a Time’s Up. A atriz agradeceu ambos os gestos, afirmando que “Hoje não é sobre mim. As outras atrizes ficaram ao meu lado e defenderam-me, os meus amigos ativistas ensinaram-me a usar a minha voz, e os mais poderosos e responsáveis ouviram e agiram. Se realmente imaginamos um mundo igual, é preciso um esforço e sacrifício iguais”.

Algumas das cenas do filme tiveram de ser novamente gravadas depois de Kevin Spacey ter sido afastado da rodagem, na sequência das acusações de assédio sexual de que foi alvo. Assim, Williams prestou também homenagem ao ator Anthony Rapp que denunciou os abusos por parte de Spacey, mostrando todo o seu apoio.

A campanha Time’s Up é um movimento que surgiu no início de janeiro em resposta às recentes acusações de assédio sexual, na sequência dos escândalos de Hollywood, que se iniciaram com Harvey Weinstein. A Time’s Up tem como objetivo apoiar todos aqueles que são ou foram vítimas de assédio no trabalho.