A Osteria Francescana é o novo melhor restaurante do mundo segundo a listagem do The World’s 50 Best Restaurants (W50BR). O chef Massimo Bottura passa a ocupar o lugar de Daniel Humm, o líder do nova-iorquino Eleven Madison Park (que caiu para a quarta posição) e vencedor do ano passado. O lendário Joan Roca e os seus irmãos, Jordi e Josep, ficaram em segundo lugar com o El Celler de Can Roca. Mauro Colagreco e o seu Mirazur fecham o pódio na terceira posição.

O Euskalduna Jauregia Bilbao, o grande centro de congressos da cidade basca, foi o palco da gala de apresentação da nova lista dos 50 melhores restaurantes do mundo. O ambiente de festa começou ainda antes dos mais de 1000 convidados (é a maior edição de sempre desta gala) entrarem no imponente auditório onde tudo aconteceu.

A sala do Euskalduna Jauregia Bilbao minutos antes do início da cerimónia. Diogo Lopes/Observador

Havia muita expectativa sobre o que poderia acontecer, se bem que muitos já falavam numa quase certa mudança no número 1 — mudança que se verificou. Feitas as contas, Osteria Francescana, El Celler de Can Roca e Mirazur compõem o pódio desta nova lista do The World’s 50 Best Restaurants. Estes são os restaurantes que completam o top 10:

5º – Gaggan, Banguecoque, Tailândia (do chef Gaggan Anand, é oficialmente o melhor restaurante da Ásia)
6º – Central, Lima, Peru (do chef Virgilio Martinez, é o melhor restaurante da América Latina)
7º – Maido, Lima, Peru (do chef Mitsuharu ‘Micha’ Tsumura)
8º – Arpège, Paris, França (do chef Alain Passard)
9º – Mugaritz, San Sebastian, Espanha (do chef Andoni Aduriz)
10º – Assador Etxebari, Axpe, Espanha (do chef Victor Arguinzoniz)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na conferência de imprensa que se realizou logo após a cerimónia, Massimo Bottura — que entrou na sala a gritar “Buona Sera!” — admitiu não ter conseguido “absorver tudo” porque é uma “sensação tão incrível”. Destacando todos os seus colegas e companheiros da lista, Bottura realçou que o mais importante “é o trabalho que todos nós estamos a fazer em conjunto” pois “está a mudar o mundo, tenho a certeza!”

“A Osteria é hoje um restaurante melhor do que era há dois anos”, afirmou o chef respondendo a uma questão do público. O espaço que gere e lidera em Modena alcançou o primeiro lugar do “50 Best” em 2016, altura que coincidiu com a estreia do primeiro episódio da série Chef’s Table, que era protagonizado pelo italiano. “A equipa está mais forte, estamos ainda mais unidos e isso sente-se. Aliás, muitos de vocês [referindo-se aos jornalistas] já lá foram mais que uma vez e sabem disso!”

Massimo Bottura, o chef da Osteria Francescana que ganhou o primeiro lugar do 50 Best. Diogo Lopes/Observador

O italiano, que já é famoso pela forma apaixonada como interage com a comida, afirmou que vai “aproveitar o destaque que esta vitória me dá” para conseguir “chegar ainda mais longe”, “fazer ainda mais”, em áreas como “a sustentabilidade”e a “integração”. Uma das revelações que fez logo a seguir foi a de que vai inaugurar um novo projeto em breve, em Modena, inspirado “no seu filho especial”, que pretende “juntar todos os meninos especiais como ele e fazer uma grande escola onde todos eles aprendam a fazer lasanha e tortellinis”.

A visibilidade que ganhou nos últimos anos, afirmou, mudou a sua vida — “no outro dia estava a cozinhar num evento e o Henry Kissinger veio pedir para tirar uma selfie comigo! Já viram o quão louco isso é?” — e mudou a sua cidade de Modena. “Não havia turismo nenhum e de repente começo a ver autocarros de turistas a pararem ao pé do restaurante só para ir tirar uma foto, é incrível! Estou eternamente agradecido!”

Fui ao melhor restaurante do mundo e não gostei das lentilhas

A noite ficou marcada por outros prémios individuais que também foram entregues, entre eles destacam-se o Chef of Chef’s, distinção que é atribuída por votos de cozinheiros e foi parar às mãos do norte-americano Dan Barber; o de Melhor Chef Feminina, entregue à britânica Clare Smyth; o Prémio Carreira foi entregue ao peruano Gastón Acurio e, finalmente, a distinção de Melhor Chef Pasteleiro foi para o francês Cédric Grolet.

Esta é a lista final do The World’s 50 Best Restaurants 2018:

  • 1º Osteria Francescana, Modena, Itália
  • 2º Celler de Can Roca, Girona, Espanha
  • 3º Mirazur, Menton, França
  • 4º Eleven Madison Park, Nova Iorque,  EUA
  • 5º Gaggan, Banguecoque, Tailândia (Melhor restaurante da Ásia)
  • 6º Central, Lima, Peru (Melhor restaurante da América do Sul)
  • 7º Maido, Lima, Peru
  • 8º Arpège, Paris, França
  • 9º Mugaritz, San Sebastian, Espanha
  • 10º Asador Etxebarri, Axpe, Espanha
  • 11º Quintonil, Cidade do México, México
  • 12º Blue Hill at Stone Barns, Pocantico Hills, EUA
  • 13º Pujol, Cidade do México, México
  • 14º Steirereck, Viena, Áustria
  • 15º White Rabbit, Moscovo, Rússia
  • 16º Piazza Duomo, Alba, Itália
  • 17º Den, Tóquio, (foi o restaurante que mais posições subiu, em 2017 estava em 45º)
  • 18º Desfrutar, Barcelona, Espanha (O prémio para melhor entrada no ranking)
  • 19º  Geranium, Copenhaga, Dinamarca
  • 20º Attica, Melbourne, Austrália (o melhor restaurante da Australásia)
  • 21º Alain Ducasse au Plaza Athénée, Paris, França
  • 22º Narisawa, Tóquio, Japão
  • 23º Le Calandre, Rubano, Itália
  • 24º Ultraviolet by Paul Pairet, Singapura
  • 25º Cosme, Nova Iorque, EUA
  • 26º Le Bernardin, Nova Iorque, EUA
  • 27º Boragó, Santiago, Chile
  • 28º Odette, Singapura
  • 29º Alléno Paris au Pavillon Ledoyen, Paris, França
  • 30º DOM, São Paulo, Brasil
  • 31º Azak, San Sebastian, Espanha
  • 32º Tickets, Barcelona, Espanha
  • 33º The Clove Club, Londres, Inglaterra
  • 34º Alinea, Chicago, EUA
  • 35º Maaemo, Oslo, Noruega
  • 36º Reale, Castel di Sangro, Itália
  • 37º Tim Raue, Berlim, Alemanha
  • 38º Lyle’s, Londres, Inglaterra
  • 39º Astrid & Gaston, Lima, Peru
  • 40º Septime, Paris, França
  • 41º Nihonryori Ryugin, Tóquio, Japão
  • 42º The Ledbury, Londres, Inglaterra
  • 43º Azurmendi (ganhou o prémio de restaurante sustentável do ano)
  • 44º Mikla, Istambul, Turquia
  • 45º Dinner by Blumenthal, Londres, Inglaterra
  • 46º Saison, São Francisco, EUA
  • 47º Schloss Schauenstein, Furstenau, Suiça
  • 48º Hisa Franko, Kobarid, Eslovénia
  • 49º Nahm, Banguecoque, Tailândia
  • 50º  Test Kitchen, Cape Town, África do Sul