Eram dois dos fiéis de Bruno de Carvalho na SAD do Sporting. Mas, depois de o ex-presidente do clube de Alvalade ter sido destituído, e já depois de Sousa Cintra ser nomeado para o seu lugar, Rui Caeiro e Carlos Vieira apresentaram a demissão das funções. Sousa Cintra já foi formalizado como novo administrador da SAD.

Os comunicados chegaram esta quarta-feira à CMVM. A SAD “vem informar o mercado que o senhor Administrador Dr. Carlos Fernando Barreiro Godinho Vieira apresentou, por carta datada de 26 de Junho de 2018, renúncia ao cargo de Administrador da Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD”, diz uma das comunicações. A de Rui Caeiro é exatamente igual, só muda o nome do administrador.

Quem é quem nesta mesa onde bastam cair dois (apesar das dúvidas) para o Sporting ir para eleições

Rui Caeiro era o vogal para as modalidades e administrador executivo da SAD e um dos homens fortes de Bruno de Carvalho num período que o próprio dirigente descrevia como resultado de uma “tempestade perfeita”, em entrevista ao Observador, há menos de um mês. Nesse momento, defendia que a direção de Bruno de Carvalho tinha “um espírito profundamente democrático e foi isso que justificou que, há três meses, colocasse o mandato nas mãos dos sócios”.

Carlos Vieira, outro indefetível, era o rosto financeiro da direção destituída e, tal como Caeiro, tinha ficado de fora da interdição de aceder às instalações do clube, imposta recentemente a Bruno de Carvalho. Os dois dirigentes da SAD deixam, assim, de ter ligação formal à sociedade desportiva.