Perto de 600 manifestantes, na maioria mulheres, foram detidos na sequência de uma manifestação no edifício do Senado americano esta quinta-feira. Os manifestantes invadiram o átrio de entrada e sentaram-se no chão como forma de protesto contra a política de imigração que está a separar famílias na fronteira dos EUA com o México.

Segundo relatos dos correspondentes no local, os manifestantes gritaram “Abulam a ICE [Serviço de Imigração e Alfandega”, “Onde estão as crianças?” e “Nós importamo-nos” (em referência à polémica do casaco que Melania Trump usou numa visita a um centro de detenção).

Este foi um dos protestos não violentos que ocorreram no país durante a tarde de quinta-feira, antecipando o que se espera ser um sábado agitado com a Marcha das Mulheres e o Centro para a Ação Democrática Popular a convocarem manifestação.

Em comunicado, a polícia do Capitólio confirmou que 575 pessoas foram acusadas de se manifestarem ilegalmente dentro do edíficio oficial. Entre os detidos está Pramila Jayapal, membro do Congresso pelo Partido Democrático, que num vídeo nas redes sociais afirmou ter-se juntado ao protesto para protestar a “desumana e cruel política de ‘tolerância zero’ de Donald Trump”.

https://twitter.com/MrDanZak/status/1012409319223119873