A visita de Donald Trump ao Reino Unido provocou vários protestos e a imagem do Presidente norte-americano sentado numa poltrona que pertenceu ao antigo primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, não melhorou a situação.

https://observador.pt/videos/atualidade/em-londres-milhares-de-pessoas-gritaram-para-trump-nao-e-bem-vindo/

Segundo a Associated Press, Trump jantou na quinta-feira no palácio de Blenheim — onde nasceu Churchill — com empresários e personalidades de vários setores e, na sexta-feira, esteve com Theresa May em Chequers Court, a casa de campo utilizada pelos primeiros-ministros britânicos desde os anos 20.

Foi em Chequers que o Presidente americano tirou uma fotografia sentado na poltrona de Churchill. A imagem foi depois partilhada por Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, na sua página de Twitter. Recorde-se que Trump é um admirador do antigo primeiro-ministro britânico, tendo mesmo voltado a colocar o busto de Churchill na Sala Oval, na Casa Branca, depois de tomar posse em 2017.

Mas houve quem não tivesse gostado da fotografia. O jornal britânico Daily Mirror fez mesmo capa com a imagem e escreveu “How dare you?” (“Como te atraves?”). “Insulta o nosso país, ataca o nosso SNS, envergonha a nossa Rainha, mina a nossa ‘relação especial’, humilha a nossa primeira-ministra… e depois posa presunçosamente na poltrona de Winston Churchill”, lê-se ainda na capa.

“Uma imagem de Donald Trump sentado na poltrona de Churchill vai ficar entalada na garganta de muitos britânicos que consideram Trump não só um dos piores presidentes na história dos Estados Unidos, mas também nem sequer digno de comparação com o nosso líder em tempo de guerra que salvou a nossa Nação na hora mais negra”, afirmou o deputado do Partido Trabalhista Stephen Doughty.

Já a deputada trabalhista Ruth Smeeth considerou que “tendo em conta as ações e retórica chocantes de Trump”, o Presidente norte-americano “nem sequer merece olhar para uma estátua de Churchill quanto mais sentar-se na sua cadeira”.

Outras pessoas reagiram à imagem nas redes sociais. “Churchill era um bom homem. Trump, nem por isso”, lê-se num tweet.

John Haltiwanger, jornalista de Política do Business Insider, cita o próprio Churchill na sua publicação: “Seria um desastre sem medidas se a barbárie russa se sobrepusesse à cultura e independência dos antigos Estados da Europa.”

https://twitter.com/jchaltiwanger/status/1017804630955319296?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1017804630955319296&ref_url=http%3A%2F%2Fdailycaller.com%2F2018%2F07%2F13%2Fsarah-sanders-trump-churchill-chair%2F

Luke Zaleski escreve “The Darkest Hour”, numa referência ao filme “A Hora Mais Negra“, que retrata Churchill após a sua chegada ao poder em 1940.