Startups

Startup HiJiffy capta ronda de investimento de mais de 300 mil euros

441

Startup portuguesa fornece um serviço de chat incluído no website dos hotéis para dar apoio aos clientes. A ronda de investimento vai servir para permitir a entrada em Espanha, França e Itália.

A empresa acrescentou que no próximo ano pretende levantar uma ronda de investimento maior "que permita continuar a desenvolver a sua tecnologia" e entrar no mercado norte-americano.

HiJiffy

A HiJiffy, uma startup sediada em Lisboa, que utiliza Inteligência Artificial para dar suporte a clientes de hotéis, fechou uma ronda de investimento de mais de 300 mil euros, anunciou a empresa esta terça-feira em comunicado. A verba vai ser utilizada para melhorar o produto e permitir a entrada em grandes mercados turísticos como Espanha, França e Itália.

Segundo a empresa, a ronda de investimento foi feita com investidores europeus, como a Mobile World Capital, que organiza a maior exibição para a indústria móvel — Mobile World Congress –, e o NUMA, um centro de inovação que apoia eventos comunitários e promove a aceleração de startups.

A HiJiffy nasceu em 2016, fundada por Tiago Araújo, José Mendonça e Pedro Gonçalves, depois de perceberem que o atendimento ao consumidor era algo que a indústria hoteleira precisava de melhorar. A startup fornece um serviço de conversação implementado no website de cada hotel, onde os hóspedes podem contactar um assistente virtual que responde às suas perguntas. Se o assistente não souber a resposta, o contacto é transferido para o staff do hotel, que responde através de uma consola. O serviço está disponível todos os dias, durante 24h.

Tudo isto acontece num ‘chat’ dentro do website do hotel, onde os hóspedes têm resposta às suas perguntas de forma instantânea, sem a intervenção de um agente. A HiJiffy também facilita o trabalho dos agentes de apoio ao cliente, na medida em que pergunta logo toda a informação necessária para que, caso seja necessário, a intervenção seja o mais eficiente possível e sem repetições”, explica Tiago Araújo.

Três meses depois, o produto foi testado em duas cadeias hoteleiras em Portugal e a startup juntou-se ao programa de aceleração NUMA Barcelona, no qual, durante quatro meses, os fundadores trabalharam com vários mentores e mais de 100 hotéis.

A HiJiffy está em nove países e entre os clientes que já alcançou estão o PortoBay, o Zmar, o Martinhal e a Uniplaces. A empresa acrescentou que no próximo ano pretende levantar uma ronda de investimento maior “que permita continuar a desenvolver a sua tecnologia” e entrar também no mercado norte-americano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Liberdades

O medo da liberdade /premium

Paulo Tunhas

O que esta nova esquerda busca não se reduz ao desenvolvimento de um Estado tutelar. É algo que visa a perfeita eliminação da sociedade como realidade distinta do Estado. Basta ouvir Catarina Martins.

25 de Abril

Princípio da União de Interesses

Vicente Ferreira da Silva

O nosso sistema de governo promove desigualdades entre os cidadãos, elimina a responsabilidade dos titulares de cargos públicos e limita as liberdades, os deveres e os direitos fundamentais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)