Sir Alex Ferguson, o histórico ex-treinador do Manchester United que foi internado de urgência e operado ao cérebro no passado mês de maio, falou pela primeira vez depois de ter tido alta.

Segundo o jornal inglês The Guardian, o técnico passou os últimos dois meses em casa, a recuperar, longe dos olhares públicos. Agora, num vídeo divulgado pela Manchester United TV, Ferguson agradeceu a todos os médicos e enfermeiros que cuidaram deles nos últimos tempos e revelou ainda a intenção de voltar a Old Trafford para ver os jogos do United.

“Olá, Antes de mais queria deixar um agradecimento especial a todo o pessoal médico dos hospitais Macclesfield, Salford Royal e Alexandra. Acreditem em mim, sem estas pessoas que cuidaram tão bem de mim eu não estaria aqui hoje a falar convosco. Por causa disso, o meu muito obrigado, da minha parte e da minha família”, começou ‘Fergie’ por dizer.

“Esta experiência fez-me sentir muito humilde, assim como todas as mensagens que recebi de todo o mundo, a desejarem-me as melhoras — todas elas ressoaram em mim de forma muito, muito forte. Por isso obrigado a todos pelo apoio que me deram”, continuou.

Antes do curto vídeo chegar ao fim houve ainda espaço para projetar o futuro: “Finalmente, quero dizer-vos que hei-de regressar na época que aí vem para ver a equipa joga. Entretanto, desejo tudo de bom ao José [Mourinho] e aos jogadores. Muito obrigado.”

Ferguson sofreu uma uma hemorragia cerebral, mas cedo foi possível resolver a situação. O processo de recobro, diz o Guardian, é que foi mais demorado.

Alex Ferguson reformou-se em 2013, com 38 troféus (8 de entre os quais destacam-se os 13 campeonatos ingleses e as duas Ligas dos Campeões) no seu palmarés pessoal contabilizados num total de 26 anos aos comandos da equipa principal do United.