Moçambique regista mil casos de tráfico de pessoas por ano, anunciou esta segunda-feira o porta-voz da Procuradoria-Geral da República (PGR), Alexandre Chiconela.

Ao nível de Moçambique, estamos a falar de cerca de mil vítimas por ano”, disse Alexandre Chiconela, porta-voz da PGR.

Chiconela falava em Maputo em conferência de imprensa, no âmbito do Dia Internacional do Combate ao tráfico de pessoas que se assinala esta segunda-feira. “É uma estimativa bastante preocupante”, observou a fonte.

No âmbito destas celebrações, a PGR pretende sensibilizar as populações e comunidades moçambicanas sobre esta tipologia criminal.

As vítimas desse crime, na maior parte dos casos, são aliciadas por valores monetários e promessa de novas oportunidades fora do país, com destaque para a vizinha África do Sul, cujo economia é uma das mais avançadas da região.

A PGR quer reforçar a fiscalização nas fronteiras e acelerar o processo para melhorar a lei de proteção dos declarantes e testemunhas, como forma de combater este tipo de crime.