O grupo de turistas ingleses pagou 100 euros a um sem-abrigo para fazer uma tatuagem na cara. Os turistas estavam em Benidorm, em Espanha, numa despedida de solteiro e terão alegadamente pago ao homem de origem polaca para tatuar o nome do noivo na testa.

O caso tornou-se público quando o tatuador publicou imagens do momento em que estava a tatuar o homem. Segundo a publicação britânica Chronicle, o homem aparecia a sorrir e a gesticular o sinal da paz. As imagens foram removidas pelo tatuador, depois de vários comentários que condenavam o ato.

O caso foi denunciado pela Associação Empresarial Britânica de Benidorm. A presidente da associação, Karen Mailing Cowles, tomou conhecimento do caso e localizou o homem que descobriu chamar-se Tomek.

Segundo que contou ao The Guardian, Tomek foi pago para tatuar “Jamie Black, North Shields, N28”, mas não conseguiu terminar o desenho devido às dores. Cowles explicou que o homem é polaco e viajou 2.700 quilómetros a pé para Benidorm há três meses, depois de uma relação falhada. Contou também que dias após ter recebido a tatuagem, Tomek foi atacado quando dormia na praia, tendo-lhe roubado os 17 euros que sobravam do que tinha recebido pela tatuagem.

“Se alguém oferece 100 euros a um sem abrigo, ele aceita”, afirmou. “É o que infelizmente acontece a pessoas vulneráveis. Ele estava envergonhado quando o encontrei porque estava cheio de areia porque tem estado a dormir na praia. Eu disse-lhe ‘vou tentar fazer alguma coisa para o ajudar’ e ele pegou na minha mão, beijou-a e disse ‘é um anjo'”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O plano incial de Crowles era angariar dinheiro para assegurar que Tomek pode remover a tatuagem, mas depois de o conhecer decidiu ir mais longe. “A remoção da tatuagem é importante porque demonstra que não aceitamos isto, mas o resta da vida dele é muito importante”, disse ao jornal inglês. “Ao conhece-lo, percebi que tem muitas necessidades. Quero dar-lhe a ajuda que ele precisa.”

Segundo o Chronicle, o noivo já negou o envolvimento no caso, que diz poder custar-lhe o emprego. Apesar de admitir que tinha estado a beber em bares com cerca de 30 amigos nessa noite, afirma que não assistiu ao momento em que Tomek fez a tatuagem. Jamie diz que ficou alcoolizado e foi-lhe pedido para abandonar o bar, tendo-se separado dos amigos. O inglês diz que só soube do caso quando os amigos e familiares o contactaram a partir do Reino Unido para perguntar se era ele que estava nas notícias.