Tecnologia

IFA 2018. O que esperar do maior evento de tecnologia europeu

É em Berlim que as empresas de eletrónica de consumo vão apresentar as novidades para o próximo ano: computadores, smartphones, eletrodomésticos, televisões e até robôs. Há de tudo.

A IFA decorre em Berlim de 31 de agosto até 5 de setembro. Este ano uma das novidades é este exoesqueleto da LG

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

A IFA (Internationale Funkausstellung Berlin) é um dos maiores eventos de eletrónica de consumo do mundo. Não é só um evento grande, como é antigo: a primeira edição ocorreu em 1924, em Berlim, cidade que continua a acolher o evento. A maior concorrente direta é a feira de tecnologia CES (Consumer Electronic Show), que se realiza em Las Vegas no início de cada ano. Mas qual é o objetivo da IFA? Mostrar as últimas novidades tecnológicas a distribuidores e clientes. Nos cerca de 160 mil metros quadrados que a feira ocupa, há de tudo: de máquinas de lavar a roupa a smartphones, não há aparelho que não tenha uma novidade. Em Berlim, marcam presença as principais empresas de tecnologia do mundo.

Destacamos seis áreas a ter em atenção para a edição deste ano. Nos próximos dias, o Observador vai estar em Berlim a acompanhar os vários anúncios e notícias das principais tecnológicas.

4k já era, agora é o tempo do 8K

Plasmas e LCD? Esses, já lá vão. É o tempo dos “QLED” e dos “OLED” que elevam a alta definição a novos patamares. Os ecrãs 4k ainda agora estão a entrar no mercado e uma das principais novidades da IFA 2018 já são os ecrãs 8K. Não é preciso ficar confuso, a lógica continua a ser a mesma: um número maior significa maior qualidade de imagem nos ecrãs. Ou seja, é tudo mais bonito e nítido, desde que a imagem tenha sido gravada para poder ter esta qualidade (apesar de as marcas afirmarem que os produtos que já disponibilizam melhoram os conteúdos, mesmo em 4K).

O primeiro OLED de 88 polegadas 8K em exposição no stand da LG na IFA

A guerra desta nova definição de imagem, para já, é apenas sul-coreana, com a Samsung e a LG a apresentarem modelos de ecrãs 8K, o QLED e os OLED, respetivamente. Do que já experimentámos da LG, são melhores. Mas ao lado destes equipamentos, a permitir esta comparação, estavam televisões 4K. Estas últimas, sozinhas e sem modelos melhores ao lado, já são o suficiente para deixar qualquer um boquiaberto. Porque é que dizemos isto? É que a LG, para já, “não tem planos para lançar” estes ecrãs, nem revela preços. Já a Samsung, em comunicado, diz que a televisão Q900R vai estar “disponível em Portugal a partir de Outubro”. O preço? Não é revelado. Contudo, se seguir a tendência dos televisores 4k com as polegadas deste modelo (65, 75, 82 e 85), rondará os muitos milhares de euros.

Robôs, muitos robôs (e “exoesqueletos”)

Se há coisa que não pode faltar numa feira ligada à tecnologia é robôs. Pequenos, grandes e para todos os gostos e feitios. Um robô para receber simpaticamente viajantes no aeroporto em vez de um ecrã despersonalizado? Há. Um robô para lavar o chão? Há. Um robô para cortar a relva? Há. E pode vê-los todos na fotogaleria abaixo. E o melhor é que nenhum destes ajudantes robóticos parece querer conquistar o mundo aos humanos.

Para quem não tem medo da tecnologia, há um produto que tem chamado especial atenção este ano na IFA. É um wearable [tecnologia que se veste] robô. Chama-se LG CLOi SuitBot e a definição mais correta para o descrever é “exoesqueleto”. É como uma segunda camada de ossos que permite a quem o utiliza carregar, sem esforço, material pesado, andar mais rapidamente e até sentar-se em qualquer lugar. O Suitbot vai estar disponível para o setor comercial e industrial e é focado para o trabalho em armazéns e fábricas. Esta sexta-feira, espera-se que seja visto em operação na conferência de inauguração da IFA.

Outras empresas, como a Sony, estão a mostrar também novidades neste novo mercado robótico, com o Xperia Agent. Um robô que se conecta aos eletrodomésticos da casa e manda fazer o café para que quando acorde esteja pronto. Mas é um protótipo e ainda não está disponível.

Coisas da Internet das Coisas

IoT, ou “Internet of Things” (Internet das Coisas) é o termo bonito para referir a interconectividade pela e com a Internet entre dispositivos eletrónicos. Pense num frigorífico com acesso ao Twitter, que se liga a um smartphone para dizer que comida tem para o jantar. Sendo a IFA a maior feira do mundo de eletrónica de consumo, na qual vê desde máquinas de lavar a roupa a smartphones, esta é a forma como as empresas querem interligar todos os produtos.

Armários que mantêm a roupa sem rugas e cheiro para o momento em que sai do banho, máquinas de lavar e secar a roupa que avisam o smartphone quando acaba o programa e lâmpadas como as Hue, da Philips, que são controladas com a voz. Raro é o produto que é apresentado nesta feira que não permite ligação à Internet e a outras coisas, para facilitar o dia a dia (desde que tenha dinheiro para adquirir um armário inteligente que abana a roupa para que não tenha rugas).

Som, som. Teste, teste. Aqui há colunas

A IFA mostra as principais tendências do mercado tecnológico e as assistentes digitais são, atualmente, uma das mais relevantes. As colunas inteligente Echo, da Amazon, e a sua assistente Alexa ou as colunas Google Home, não são novidade. Mas este ano, na IFA, há uma nova prova da aposta neste mercado: várias empresas terceiras estão a aproveitar a tecnologia das assistentes de inteligência artificial controladas pela voz da Google e da Amazon para apresentarem novos produtos neste ramo. É o caso de empresas como a Sony, a JBL, a Seinheiser ou a Bose, que vão marcar presença nesta feira para apresentar novos produtos.

Realidade virtual ou aumentada? As duas e mista

Os Oculus Rift, da Oculus (que é detida pelo Facebook) e os HTC Vive, da Valve e da HTC, ainda podem ser os equipamentos de realidade virtual mais conhecidos no mercado, mas há outras empresas que têm aproveitado a IFA para apresentar óculos de realidade virtual. Enquanto a tecnologia de realidade aumentada (imagens digitais que, através de óculos especiais, se sobrepõem às reais como se fossem um holograma) continua a dar os primeiros passos, há várias tecnológicas a apostarem em equipamentos que juntam os dois conceitos. No final, há novos óculos na IFA para todos os gostos.

A Epson já revelou que vai apresentar os Moverio BT-35E, os novos óculos de realidade aumentada da empresa (ou “smartglasses”, óculos inteligentes). A Acer, numa conferência de impressa pré-IFA, anunciou os OJO 500, os novos óculos de realidade mista (são de realidade virtual mas, como têm câmaras frontais, conseguem replicar o local onde o utilizador está e simular uma experiência de realidade aumentada). Outras empresas, como a Lenovo, que recentemente apresentou os Lenovo Mirage Solo (um concorrente dos Oculus Go), vão divulgar os próximos passos no investimento destas tecnologias.

E tudo o resto: de gadgets a projetores, passando por smartphones e muitos computadores

Na IFA, é impossível contar os produtos que estão disponíveis em dezenas de pavilhões. Numa altura em que o que não falta são novos relógios inteligentes, smartphones, portáteis e ecrãs para todas as funções e feitios, as tecnológicas estão a continuar a inovar e a melhorar os produtos que têm no mercado.

A Blackberry vai, (provavelmente, segundo o The Verge) apresentar um novo smartphone de gama média, o Key 2. A LG está a apresentar vários modelos dos smartphones mais recentes, que utilizam a inteligência artificial da marca para mais eficiência, a ThinQ. A Nokia, detida pela HMD, também está presente com smartphones, mas não se sabe se anunciará novos modelos. A Huawei, que já é a maior fabricante de smartphones, atrás da Samsung, vai apresentar o portefólio de produtos que tem vindo a divulgar durante o ano e, muito possivelmente, as novidades neste mercado.

Já a Sony, além de televisões e robôs, também pode apresentar novos modelos dos smartphone Xperia. A Dell já anunciou que vai lançar novos portáteis Inspiron e um novo modelo de portátil baseado no Chrome OS, o sistema operativo da Google. Além disso, a Dell também tem apostado em monitores para trabalho e videojogos. No mundo dos videojogos, as principais empresas do mercado também estão a apresentar novos computadores. A Acer, por exemplo, tem o Predator Orion 900 (pelo nome basta dizer que é rápido e caro) e Asus também tem novidades. Todas querem marcar presença e mostrar novos modelos destes produtos e de outros, como projetores 4K e relógios inteligentes.

Em suma, para quem acompanha o mercado de eletrónica de produto, de projetores a smartwatches, o que não vão faltar nos próximos dias são novidades.

*O Observador está em Berlim, na IFA, a convite da LG Portugal

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Crónica

Questões afetivas, sexuais e outras /premium

Laurinda Alves

Ler o que escreve Halík dá que pensar e ajuda a pôr muita coisa em perspetiva. Amanhã estará em Lisboa e vai, também ele, encher auditórios e anfiteatros. Vem para colocar o dedo em muitas feridas.  

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)