Luísa Meireles, jornalista e redatora principal do jornal Expresso, vai substituir Pedro Camacho na direção da agência Lusa a partir de outubro, confirmou o Observador. Para a direção editorial da agência vai também Vítor Costa, antigo diretor-adjunto do Público, que já foi subdiretor e editor da secção de Economia na agência.

O anúncio foi feito esta tarde, num encontro do presidente do Conselho de Administração, Nicolau Santos, com os trabalhadores na sede da Lusa.  A direção liderada por Pedro Camacho, que vai continuar na empresa e assumir a direção na área da inovação, era composta até agora pela diretora adjunta Margarida Pinto e pelos subdiretores Ricardo Jorge Pinto e Mafalda Avelar.

Formada em direito na Faculdade Direito da Universidade Clássica de Lisboa, Luísa Meireles é jornalista há quase 40 anos e redatora principal do Expresso desde 1989. Escreve principalmente sobre assuntos internacionais, segurança e defesa.

Ao que apurou o Observador, Nicolau Santos irá na quarta-feira à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) para explicar as alterações. A ERC terá de dar um parecer — que é vinculativo — à entrada da nova diretora da agência.

Em Março, recorde-se, a agência sofreu algumas mudanças, com Nicolau Santos a ser nomeado pelo Governo para assumir a presidência  da administração da Lusa, substituindo Teresa Marques no cargo. O jornalista deixou o cargo de diretor-adjunto do semanário Expresso.

A agência noticiosa anunciou também uma nova função, de Provedor da Notícia, que vai ser assumida por um professor universitário e especialista na área da comunicação social, Gustavo Cardoso.