SEAT

Seat a caminho de novo resultado histórico

Apesar da retracção das vendas após a entrada em vigor da norma WLTP, a Seat conquistou, nos primeiros 10 meses do ano, o seu melhor resultado de sempre. O lucro operacional da marca sobe mais de 54%.

Autor
  • Observador

Entre Janeiro e Outubro, a Seat entregou 449.000 automóveis, o que representa a melhor performance comercial na história do construtor espanhol, traduzindo uma subida de 13,7% das vendas face ao período homólogo do ano anterior. Isto embora a procura tenha diminuído em Setembro e em Outubro, em reflexo da entrada em vigor do WLTP, o novo procedimento europeu para calcular consumos e emissões.

O resultado de Outubro [-16,8%] é o esperado depois da subida das vendas em quase 40% em Julho e Agosto por efeito do WLTP. Esperamos uma estabilização do volume em Novembro e regressar novamente ao crescimento nos próximos meses”, observa o vice-presidente Comercial da Seat, Wayne Griffiths, acrescentando que a marca de Martorell perspectiva “terminar 2018 com um crescimento de dois dígitos pelo segundo ano consecutivo e conseguir o maior volume de vendas na história da marca”.

Portugal foi um dos mercados onde a Seat mais cresceu no acumulado do ano, registando um incremento das vendas na ordem dos 24%, a que correspondem 8.500 viaturas entregues a clientes. Mas o crescimento do fabricante espanhol do Grupo Volkswagen foi ainda mais evidente em países como a Alemanha, Espanha, Reino Unido, França e Itália.

Como seria de esperar, os resultados financeiros da marca reflectem o bom momento comercial, com os lucros operacionais a dispararem 54,4%, fixando-se nos 237 milhões de euros de Janeiro a Setembro. Trata-se de um novo recorde, considerando que no mesmo período do ano passado se situaram nos 154 milhões de euros.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PGR

Estão a gastar a nossa herança!

Gonçalo Pistacchini Moita
330

Muitos de nós julgam saber o que levou António Costa a propor a substituição da Procuradora Geral da República. Poucos saberão, de facto, o que levou Marcelo Rebelo de Sousa a aceitá-la. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)