Índia

Estado indiano anuncia planos para construir uma estátua com 221 metros de altura

O estado indiano de Uttar Pradesh quer construir estátua com 221 metros de altura, em honra do deus hindu Ram, que irá ultrapassar o recorde da estátua de Patel inaugurada no mês passado em Gujurat

AFP/Getty Images

O estado indiano de Uttar Pradesh quer construir a estátua mais alta do mundo, semanas após ter sido inaugurada a estátua, que atualmente detém o recorde de mais alta da atualidade (com 182 metros de altura), em honra de Sardar Patel, um importante político da história política contemporânea da Índia.

O projeto foi revelado este fim de semana e indica que a nova estátua será feita de bronze e terá 221 metros de altura. Será construída em honra do deus Ram, — a sétima encarnação do deus Vishnu, segundo a tradição hindu — na cidade de Ayodhya, e já cinco construtoras demonstraram interesse em levar a avante a construção deste colosso.

Em 1992, o local escolhido para a construção da estátua era ocupado por uma mesquita, que foi demolida no seguimento de uma intervenção de grupos hindus nacionalistas que reclamavam o sítio em causa como o local de nascimento do deus Ram.

No seguimento deste evento, que ficou marcado pela tensão entre hindus e as minorias islâmicas indianas, surgiram fortes revoltas populares que resultaram na morte de quase 2.000 pessoas, aumentando assim o descontentamento de alguns setores da população indiana em relação ao Governo da época, que era acusado de ter instigado a destruição do edifício.

Segundo The Guardian, 50.000 nacionalistas hindus manifestaram-se este domingo a favor da construção da estátua de Ram no local, exigindo que o partido no poder tome ação e aprove a obra. O jornal inglês avança também que o Supremo Tribunal Indiano vai tomar a decisão final apenas no próximo ano e que também não é ainda conhecido o valor orçamental para a obra.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Índia

É preciso dizer basta

Daniel Nunes de Sousa
124

Numa Índia que se orgulha da sua cultura, centenas de milhares de mulheres dalits (frequentemente chamadas intocáveis), são uma sombra negra a deambular entre as margens da sociedade.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)