CMVM

Fitch melhora ‘rating’ do BCP para ‘BB’ e mantém perspetiva estável

A agência Fitch melhorou o rating do BCP de longo prazo de BB- para BB, com uma perspetiva estável, segundo um comunicado do banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

JUSTIN LANE/EPA

A agência Fitch melhorou o rating do BCP de longo prazo de BB- para BB, com um ‘outlook’ (perspetiva) estável, segundo um comunicado do banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“O Viability Rating foi também melhorado de bb- para bb, refletindo os ‘fundamentals’ mais fortes do BCP, resultado em particular da melhoria da rendibilidade operacional e do progresso significativo na redução do stock de ativos problemáticos”, lê-se na mesma nota.

Foram várias as alterações de rating à banca portuguesa comunicadas nos últimos dias.

A Moody’s manteve as notações que tinha dado às instituições portuguesas, mas com um alerta devido à “implementação de um novo enquadramento legal” que dá preferência aos depositantes sobre os investidores em caso de resolução.

Para a agência de ‘rating’, caso as alterações à lei sejam aprovadas, a futura insolvência de bancos poderá ser mais aparatosa e isso resultar em “‘ratings’ mais baixos para a dívida portuguesa sénior não garantida e por isso a Moody’s mudou o ‘outlook’ para negativo nestes instrumentos, em muitos casos”.

No caso do BCP, a Moody’s reafirmou os ‘ratings’ para os mesmos instrumentos em Ba3, com um ‘outlook’ que se mantém positivo, no caso dos depósitos. Para a dívida, a avaliação mudou de positiva para ‘em desenvolvimento’.

Também o Santander deu conta de alterações nos ‘ratings’. A Fitch manteve o ‘rating’ da dívida de longo prazo em BBB+ e melhorou o ‘rating’ de viabilidade de bb+ para bbb-. Já a DBRS reafirmou os ‘ratings’ de longo prazo do Santander Totta em ‘A’.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)