A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, assumiu-se em Torres Vedras como líder do “único partido que não viabilizará um Governo de António Costa” e acusou o PSD de ser o “partido da colaboração” em ano de eleições legislativas.

“Seremos o partido que pode dizer hoje, como pode dizer nas vésperas das eleições e como dirá a seguir às eleições, que um voto no CDS não serve, não servirá para viabilizar um Governo de António Costa”, afirmou Assunção Cristas.

A líder do CDS-PP discursava no tradicional jantar de reis das concelhias da região Oeste, em Torres Vedras, no distrito de Lisboa.