As vendas a retalho aumentaram, em novembro último, na zona euro e na União Europeia (UE), quer na comparação homóloga quer em cadeia, com Portugal a crescer acima da média, segundo divulga esta segunda-feira o Eurostat.

O volume de vendas a retalho subiu, face a novembro de 2017, 1,1% na zona euro e 2,1% na UE. De acordo com o gabinete estatístico europeu, na comparação com outubro, o indicador avançou 0,6% na zona euro e 0,7% no conjunto dos 28 Estados-membros.

A Eslovénia (10,7%), a Roménia (7,2%) e a Lituânia (7,0%) foram os países que registaram maior crescimento face a outubro de 2017, tendo sido observados recuos na Bélgica (-1,6%), em Malta (-1,3%) e na Áustria (-0,2%).

Na comparação com outubro (em cadeia), as vendas a retalho tiveram as maiores subidas na Letónia (2,4%), na Polónia e na Estónia (2,1% cada), tendo havido dois recuos mensais no indicador; na Eslovénia (-1,6%) e na Áustria (-0,5%).

Em Portugal, o volume de vendas a retalho cresceu, em novembro, 4,4% em termos homólogos e 1,6% na variação em cadeia, em ambos os casos acima da média da zona euro e da UE.