Uma mulher argentina matou o seu marido com 185 facadas. Segundo o El Mundo, a notícia está a comover a Argentina, um país muito marcado atualmente pelo flagelo da violência de género.

O crime aconteceu no último fim-de-semana, quando Paola Córdoba, de 38 anos, apunhalou o seu marido, Alberto Naiaretti, de 48 anos. Relatos de vizinhos do bairro onde vivia o casal dizem que o homem abusava da sua filha, de 18 anos.

O diário espanhol conta que a mulher viveu um “inferno durante 23 anos”. Durante esse tempo, Naiaretti terá isolado a mulher da sua família e amigos, proibindo-a mesmo de usar as suas redes sociais e de contactar com as irmãs. Os vizinhos também referem que o homem chegou a forçar a sua companheira a prostituir-se.

O crime deste fim-de-semana terá acontecido depois de o homem ter declarado à mulher: “Hoje mato-te a ti e aos teus filhos”, uma ameaça que fez Paola tomar uma decisão. Pegou numa faca e entrou numa luta com o marido, desferindo-lhe, no total, 185 golpes no corpo.

Este homicídio bateu assim um recorde registado pela polícia argentina, superando o anterior, que contava 113 facadas num crime que aconteceu em 1996. De acordo com números oficiais, citados pelo El Mundo, em 2018 a Argentina registou 86.700 denúncias por violência de género e morreram mais de 230 mulheres.