Estado Islâmico

Alegado líder do Estado Islâmico aparece em vídeo pela primeira vez em cinco anos

211

No vídeo, um homem que se crê tratar de Al-Baghdadi terá falado sobre os atentados no Sri Lanka. A morte do líder do Estado Islâmico era há vários anos falada.

O vídeo foi divulgado pelo próprio Estado Islâmico

ISLAMIC STATE VIDEO / HANDOUT/EPA

Autores
  • Agência Lusa

O líder do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, terá aparecido pela primeira vez em cinco anos num vídeo de propaganda divulgado esta segunda-feira por aquela organização.

O vídeo mostra um homem que se assemelha ao líder jihadista com uma barba ruiva e grisalha, vestido com um manto preto e um colete bege, sentado no chão com o que aparenta ser uma metralhadora apoiada ao seu lado.

Segundo a Sky News, a morte do chefe do Estado Islâmico tem sido reportada ao longo dos últimos anos. Porém, no vídeo, Abu Bakr al-Baghdadi surge de boa saúde.

Segundo o grupo de inteligência SITE, uma empresa norte-americana de monitorização de atividade na Internet de organizações ligadas ao terrorismo, Al-Baghdadi reconheceu no vídeo o fim dos combates em Baghouz, o último reduto do EI na Síria e abordou os atentados no Sri Lanka, que provocaram 253 mortos e mais de 500 feridos.

O vídeo tem 18 minutos, de acordo com a Sky News. Se se confirmar que se trata de Baghdadi, esta será a sua primeira aparição em cinco anos, desde que realizou um sermão na Grande Mesquita de Al-Nuri, em Mossul, no Iraque, em 2014. Não há certezas sobre quando o vídeo foi feito, mas o Estado Islâmico diz que a gravação ocorreu em abril. O vídeo foi publicado na página do al-Furqan.

O homem que surge no vídeo fala lentamente e surge ainda acompanhado por mais três homens com as caras tapadas. O alegado líder do Daesh diz ainda que procurará vingança para os mortos e presos do seu grupo.

Al-Baghdadi é o homem mais procurado do mundo, com uma recompensa de cerca de 22 mil euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Rússia

A hipocrisia da política de sanções /premium

José Milhazes

A Europa perdoou à Rússia a agressão à Ucrânia, a invasão da Geórgia em 2018 e dá mais uma prova de “misericórdia” em 2019. A que se deverá este acto que traz à memória o famigerado Acordo de Munique?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)