Rádio Observador

Hospitais

Municípios do Oeste pedem fundos comunitários para obras nos hospitais

Foi aprovada uma moção para que sejam garantidos fundos para construir um novo hospital na região do Oeste e requalificar os atuais. O hospital existente serve a 300 mil habitantes de três concelhos.

As assembleias municipais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche aprovaram por unanimidade a monção

CARLOS BARROSO/LUSA

As assembleias municipais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche aprovaram esta terça-feira uma moção a solicitar que sejam garantidos fundos comunitários para construir um novo hospital na região e requalificar os atuais.

A moção, a que a agência Lusa teve acesso, foi aprovada por unanimidade.

O documento recomenda que os municípios da região “solicitem reuniões à administração do Centro Hospitalar do Oeste, ministra da Saúde e Comissão Parlamentar da Saúde para inscrever fundos comunitários, previstos para o período 2020-2030, para requalificar as estruturas existentes e para a construção de um novo hospital”.

A moção recomenda também à Comunidade Intermunicipal do Oeste que lance um concurso público para um estudo técnico que defina as necessidades de requalificação das atuais instalações hospitalares e caracterize o novo hospital a construir.

Os autarcas alertaram que a população da região Oeste “está votada à sua sorte em termos de cuidados hospitalares atenta a míngua de planeamento e investimento público com instalações degradadas, equipamentos obsoletos e falta de pessoal”.

Para os eleitos nas três assembleias municipais, o estado de degradação dos atuais hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche “em nada é consentâneo com os padrões europeus e com os do Serviço Nacional de Saúde”.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e de Peniche e serve cerca de 300 mil habitantes daqueles três concelhos, assim como de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Toxicodependência

Fernanda Câncio, a droga não é "cool"

Henrique Pinto de Mesquita
2.827

Venha ao Bairro do Pinheiro Torres no Porto. Apanhamos o 204 e passamos lá uma hora. Verá que as pessoas que consomem em festivais não são bem as mesmas que estão deitadas nas ruas do Pinheiro Torres.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)