Se considerarmos os países do mercado europeu em que as vendas de veículos eléctricos têm maior expressão, é possível determinar quais são os automóveis alimentados a bateria de que os condutores do Velho Continente mais gostam. O analista do mercado automóvel Matthias Schmidt, sedeado em Berlim, debruçou-se sobre os resultados das vendas nos primeiros cinco meses do ano e concluiu que o líder incontestado, com mais de 25% de vantagem sobre o segundo mais procurado, é também o único no top 5 que não é fabricado no continente europeu.

Quem lidera a procura no mercado norte-americano, o Tesla Model 3, é também quem mais vende em solo europeu, apesar de apenas ter começado a vender em Março, mês em que registou 17.408 veículos. Se somarmos a essa entrega inicial os Model 3 comercializados em Abril e Maio, atingimos 25.966 unidades, o que permite ao eléctrico americano ser o mais vendido de Janeiro a Maio.

Se o mais pequeno e acessível dos Tesla chamou a si mais de 20% do mercado, atrás do Model 3 ficou o Renault Zoe, tradicionalmente o modelo eléctrico mais popular na Europa, que nos primeiros cinco meses de 2019 vendeu 19.400 veículos. Ainda assim um bom valor, pois não só se sabe que o modelo será substituído em breve por uma nova geração, como esta terá mais bateria, mais autonomia e mais potência. O Zoe viu as suas vendas crescerem 45% face ao mesmo período de 2018.

Atrás do Tesla e do Renault ficou o Nissan Leaf, o único modelo novo que figura nos cinco primeiros lugares do ranking. Apesar deste estatuto, o Leaf vendeu apenas 14.400 unidades, um ligeiro incremento de 3,4% face ao ano anterior, altura em que se lançava no mercado europeu.

Nas posições seguintes surgem o BMW i3, com 12.300 veículos vendidos (mais 38,6% do que em 2018), e o Volkswagen e-Golf a ocupar a 5ª posição, com 9.200 unidades transaccionadas, o que equivale a um incremento de 18,7% face ao período homólogo do ano anterior.