Rádio Observador

Futebol

Simeone pensou o “novo” Atlético nas férias em Buenos Aires, Futre fala em “loucura total” em Madrid

333

Futre, antiga glória do Atl. Madrid, fala em "loucura total" com Félix e garante estádio cheio na apresentação. Mas que equipa estará Simeone a construir? As primeiras ideias vieram de Buenos Aires.

João Félix sagrou-se campeão, ganhou depois a Liga das Nações e prepara-se para ser a quarta maior transferência de sempre

AFP/Getty Images

Não fosse o episódio no último clássico no Dragão em que Sérgio Conceição teria recusado cumprimentar João Félix no final do triunfo do Benfica frente ao FC Porto por 2-1, que o treinador azul e branco comentou na conferência de imprensa seguinte para dizer que o avançado encarnado até tinha estado em sua casa nas férias anteriores, e não haveria ninguém  que soubesse onde o jovem internacional andara no verão passado. Um ano depois, a realidade é diametralmente oposta. Até porque o número 79 deixou de conseguir passar ao lado onde quer que esteja ou vá, em Portugal ou em Espanha.

Depois de ter passado uns dias em Ibiza com os amigos e também jogadores Diego Batista e Miguel Nóbrega, Félix passou uns dias em Madrid onde terá fechado os últimos detalhes da mudança para o Atlético e regressou ao normal período de férias agora por Portugal, entre Algarve (onde esteve com Rodrigo Conceição, filho do técnico dos dragões) e Viseu, onde foi esta quarta-feira homenageado na Câmara local tornando-se embaixador da cidade onde nasceu. Tudo acompanhado ao detalhe por publicações nacionais e estrangeiras, ao nível das grandes estrelas do futebol internacional. Enquanto andava de um lado para o outro, o novo técnico, Diego Simeone, estava em Buenos Aires mas com a cabeça na próxima temporada.

Como explicou o El Confidencial esta quarta-feira, nem mesmo a entrada de João Félix para uma vaga que antes era ocupada por Griezmann vai alterar o ADN que o argentino considera ser o ideal dentro da identidade montada nos colchoneros: o mais importante continuará a ser não sofrer golos com aquele que cataloga como um dos melhores guarda-redes da atualidade e uma defesa que terá de ser refeita com as saídas de Godín e Lucas Hernández (neste caso, compensada por agora com a entrada do ex-portista Felipe), colocando o enfoque principal na vitória do que na “nota artística”. “Coração, muito compromisso e mentalidade forte” são características descritas pela publicação para a nova versão do Atleti que tentará ir mais longe na Liga dos Campeões (caiu nos oitavos com a Juventus) e no próprio Campeonato (terminou em segundo no ano passado).

“O que os jogadores querem é ganhar. A posse de bola no início é um encanto para eles mas quando perdem quatro jogos o que querem é contundência e ter menos a bola”, disse em entrevista ao La Nación Diego Simeone, o argentino que se assume como o técnico que prefere ganhar por 1-0 do que por 5-4 e que se mantém como uma figura quase unânime entre adeptos desde que tomou conta da equipa em 2011, tendo ganho uma Liga, uma Taça, uma Supertaça, duas Ligas Europa e duas Supertaças Europeias entre duas presenças na final da Champions, com derrotas frente ao rival Real Madrid.

“O Atlético é uma equipa que historicamente compra jogadores jovens para que depois se desenvolvam. O Oblak que chegou não era o Oblak de hoje. Aconteceu com Giménez, com Lucas Hernández, que veio da formação, com Griezmann que quando chegou não era o mesmo de hoje… Queremos um miúdo com talento, que possa absorver as nossas ideias. Estamos a trabalhar em algumas situações, para que no futuro se desenvolvam”, comentou o técnico sobre Félix na semana passada.

Se no lado de Simeone há mais cautelas, da parte de Paulo Futre sobra sobretudo euforia. Em declarações na CMTV, a antiga glória dos colchoneros mostrou-se impressionado com o negócio anunciado pelo Benfica à CMVM de 126 milhões de euros e falou mesmo numa “loucura total”. É uma grande vitória do futebol português. A partir daqui as coisas vão ser diferentes. Os grandes tubarões vão olhar para o futebol português de outra maneira, antes vinham de saltos…», destacou na CMTV, prosseguindo: “Como colchonero e português estou feliz. Estou convencido de que ele vai triunfar. Apresentação? Vai ser uma autêntica loucura, o estádio vai encher”, reforçou o ex-internacional português que foi um dos jogadores mais acarinhados do clube.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)