Um helicóptero e uma avioneta chocaram em voo provocando sete mortos, entre eles duas crianças, noticiou o jornal El País. O número de mortos foi confirmado pela Guardia Civil depois de ter chegado ao local. O acidente, que ocorreu sobre o município de Inca, na ilha de Maiorca (Baleares, Espanha), não deixou sobreviventes.

A colisão aconteceu pelas 13h35 (menos uma hora em Lisboa), como confirmou o governo das ilhas Baleares. Os destroços das aeronaves caíram sobre propriedades privadas e os bombeiros foram chamados ao local para apagar o fogo provocado pela colisão.

Na avioneta seguiam duas pessoas: o piloto e um amigo. A mulher do piloto, que estava no local da descolagem — o aeródromo de Binissalem —, viu o avião a cair, segundo o jornal El País. Já no helicóptero seguiam cinco pessoas: um casal com os dois filhos e o piloto.

A Guardia Civil, que se deslocou ao local, está a investigar o caso. Ainda não se sabe o que terá motivado o acidente, apenas que as aeronaves se encontravam a baixa altitude, na zona de circulação livre (onde o tráfego aéreo não é controlado).

A presidente do governo das Baleares, Francina Armengol, disse estar a seguir com preocupação o acidente aéreo em Inca.

O Presidente espanhol, Pedro Sánchez, reagiu no Twitter e apresentou as condolências às famílias das vítimas. “A minha solidariedade e carinho para as famílias das vítimas que perderam a vida neste trágico acidente.”

Atualizado o número de mortos às 16h20