É aquela altura do ano outra vez. Em todo o mundo, dezenas de milhares de pessoas sentam-se à volta de um computador (ou um Mac, se for mesmo dos fãs da marca) para saber as novidades de produtos móveis da Apple. Em 2018, no mesmo evento, a empresa fundada por Steve Jobs apresentou três novos modelos iPhone — o XS Max foi um deles, e ainda custa cerca de 1.300 euros –, e um Apple Watch. Este ano, esperam-se novas versões destes produtos. O que não faltam são rumores.

Onde posso acompanhar o evento?

Aqui, no Observador. Este ano, pela primeira, a Apple vai transmitir o evento no YouTube. À semelhança de outros eventos de smartphones, vamos acompanhar por aqui o evento especial. Até 2018, os eventos eram transmitidos pelas plataformas da Apple. Neste último ano, foi transmitido pela primeira vez no Twitter. Pelo que, este ano, vai ser mais fácil acompanhar as novidades.

[No YouTube, a Apple já partilhou o link do vídeo em direto do evento com uma contagem decrescente]

A que horas?

10 de setembro, terça-feira, às 18h0o, de Lisboa (10h00, de Cupertino, nos EUA, onde decorrero evento). O Apple Special Event vai ser transmitido a partir do Steve Jobs Theater, na sede da empresa, no campus Apple Park campus, em Cupertino, Califórnia.

Mas o que é que vai ser apresentado?

– O muito provável

Novos modelos iPhone com câmara com tripla lente na parte traseira

Em 2018, ficámos a conhecer os modelos Xr, Xs e Xs Max dos iPhone. Aqui, analisámos estes últimos dois e ficámos surpreendidos. Se no ano passado todos os modelos foram novas versões da inovação que foi o iPhone X no mercado, em 2017, é possível que este ano a Apple volte a ser mais arrojada.

Segundo rumores, e as capas que vimos na IFA no final da última semana, parece ser praticamente garantido que a Apple vai utilizar uma tripla lente na câmara traseira dos equipamentos. Quais? Como refere o The Verge, as novas versões do Xs, do Xs Max e do Xr vão chamar-se iPhone 11 Pro, iPhone 11 Pro Max e iPhone 11. Sim, o X, que é um 10 romano, cai para felicidade de quem estava farto do debate “diz-se 10, não é X”.

Apesar da mudança na câmara, o design deve manter-se bastante semelhante aos modelos anteriores. As principais melhorias serão em campos como a resistência dos aparelhos, a bateria e novas funcionalidades, como carregamento sem fios no dois lados do equipamento. Além disso, a empresa deve anunciar que o novo processador o A13, o possível próximo chip topo de gama da Apple, vai estar disponível nestes equipamentos.

Numa altura em que a Apple pode ganhar a quota de mercado que perdeu no último para concorrentes como a Huawei ou a Samsung, há quem fale ainda de um novo iPhone de média gama, uma espécie de SE2. Contudo, como refere o MacWorld, é possível que essa novidade só seja conhecida na próxima Primavera.

Um novo Apple Watch

O Apple Watch Series 4 trouxe novidades como um sensor melhorado de batimentos cardíacos, que até faz eletrocardiogramas. Em 2018, Tim Cook, o presidente executivo da Apple, dizia: “O Apple Watch não é só o smartwatch número um, é o relógio número um no mundo”. Neste segmento, a Apple parece continuar líder, mas quem esperava um conceito completamente novo do Apple Watch pode ter ficado desiludido. O Series 4 veio com várias novidades, como um ecrã maior e a missão de ser “o guardião profundo da saúde”. Contudo, a capacidade da bateria e resistência continuam a ser pontos fracos em relação à concorrência.

Este ano, Tim Cook, que costuma ser o anfitrião do evento, deve apresentar um novo Apple Watch Series 5. Para quem quer uma nova versão do Apple Watch, as notícias podem não ser as melhores. Apesar de este novo modelo poder vir equipado com um novo processador e ter uma melhor gestão de bateria, a principal novidade parece ser a opção de registo de sono, que até agora não havia nestes equipamentos.

Além disso, a Apple deve mostrar novidades da próxima versão do Watch OS, o 6, que vai passar a ter uma loja de aplicações dedicada. Ou seja, os programadores vão passar a poder desenvolver apps só para este relógio inteligente, sem ser necessário ter uma semelhante no iPhone. E, como sempre, a empresa de Cupertino deve lançar novas braceletes.

– O quase provável

Uns auscultadores Apple para quem não gosta dos auriculares da Apple

A Apple pode ser a dona da marca “Beats by Dr. Dre” — que tem auscultadores como uns dos principais produtos –, mas pode anunciar uns próprios neste evento. Como têm avançado vários sites, a Apple está a preparar o lançamento de uns “StudioPods”, uns auscultadores bluetooth que devem vir com cancelamento de ruído e a assistente digital da empresa, a Siri, embutida. Para quem não gosta dos AirPods, os auriculares sem fios da empresa, estes poderão ser outro produto com o qual a Apple quer cativar os consumidores.

Mais novidades do TV+, o Netflix da Apple

Oprah, Jennifer Anniston e Steven Spielberg. Foi com estes nomes que, no início do ano, a Apple mostrou que quer dar cartas na televisão por subscrição. Ao longo do ano, vários novidades sobre o TV+ têm sido reveladas, mas a empresa pode estar a reservar para este evento novas notícias, como uma nova Apple TV, a máquina da Apple que funciona como media center.

Sensores de localização estilo a Lapa ou Tile

Este pode ser uma das novidades fora da caixa deste evento. Segundo vários meios, como o Pocket Lint, a Apple pode ter estado a preparar nos últimos meses um novo pequeno acessório para colar num porta-chaves ou num computador — ao estilo do Tile ou da Lapa — que se conecta ao smartphone por Bluetooth para saber sempre onde é que deixou as coisas. As notícias têm sido bastantes certas nestas novidades, até porque a nova atualização do software da empresa parece já estar preparada para um equipamentos destes.

– O pouco provável

Um novo Ipad

Para quem gosta dos tablet da empresa este pode não ser o evento ideal. Em março, a Apple já anunciou novos iPad Mini e Air e, apesar de terem novas funcionalidades, nenhum teve um ecrã de canto a canto como o que foi anunciado em outubro. Por norma, a Apple tem apresentado novos modelos dos tablets noutras alturas (que não este evento). Contudo, nunca se sabe exatamente o que pode surgir, e há quem afirme que a Apple vai ter novidades neste ramo.

Novos MacBook

Os teclados dos novos portáteis da Apple podem estar a receber críticas, mas a empresa não parece querer mostrar mudanças esta semana. Os últimos MacBook Air foram apresentados em outubro, depois do evento especial de 2018 e, apesar de este ano poderem ainda existir novidades neste, é muito pouco provável que os MacBook subam a palco esta terça-feira.