Greta Thunberg mudou novamente o seu perfil numa rede social depois de um Presidente a qualificar. Já o tinha feito em resposta às críticas de Vladimir Putin e de Donald Trump, agora foi a vez de reagir a Jair Bolsonaro.  O Presidente do Brasil chamou-lhe “pirralha” e a jovem sueca mudou a sua descrição do Twitter precisamente para “pirralha” durante algum tempo. Depois voltou à sua anterior bio: “Ativista ambiental de 16 anos com Asperger”.

Ao sair do Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente do Brasil, Bolsonaro questionou na terça-feira a cobertura jornalística dada a Thunberg, que no último domingo usou a rede social Twitter para partilhar informação sobre o assassinato de mais dois indígenas no estado brasileiro do Maranhão. “A Greta já disse que os índios morreram porque estavam a defender a Amazónia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessas aí. Pirralha”, disse o chefe de Estado aos jornalistas, em Brasília.