“Foi a coisa mais importante. Foi muito bom. Porque é mesmo uma irmandade, há muito respeito entre nós, jogadores. E todos sabemos a quantidade de trabalho e consistência que é preciso ter por isso tudo isto é amor e respeito”. Em 2014, Michael Jordan enviou uma mensagem a Kobe Bryant a congratulá-lo por ter superado o seu registo de pontos na NBA e ter-se tornado o terceiro melhor marcador de sempre. Para Kobe, essa mensagem foi “a coisa mais importante”. E este sábado, Kobe terá com toda a certeza repetido a gentileza com LeBron James.

Com os 29 pontos que apontou este sábado na derrota dos Lakers perante os Philadelphia 76ers (108-91), LeBron James chegou aos 33,655 pontos, superou o registo de Kobe Bryant (33,643) e tornou-se o terceiro melhor marcador da história da NBA, apenas atrás de Karl Malone (36,928) e Kareem Abdul-Jabbar (38, 387). O antigo jogador dos Cleveland Cavaliers e dos Miami Heat homenageou precisamente Bryant através das sapatilhas que usou contra os 76ers: no pé direito, estava o número 24 de Kobe e os 33,643 pontos que fez na NBA.

A cumprir a 17.ª temporada ao mais alto nível e aos 35 anos, King James tem esta temporada aquela que é provavelmente a melhor oportunidade para conquistar o primeiro título com os Lakers: a beneficiar da melhor forma da contratação de Anthony Davis, que chegou esta época proveniente dos New Orleans Pelicans, a equipa de Los Angeles leva nesta altura 36 vitórias e dez derrotas e está com vantagem na liderança da Conferência Oeste, sendo uma das principais candidatas à vitória nas Finals.

Ultrapassado o registo de Kobe Bryant — algo que apenas há seis anos, quando o então jogador dos Lakers o alcançou, parecia impensável –, começa a tornar-se viável para LeBron James sonhar com os números de Abdul-Jabbar. Fazendo as contas, nas 16 temporadas que fez até agora na NBA James leva uma média de 2,033 pontos por ano: se, até ao final da presente época, o norte-americano natural de Akron mantiver a média atual de pouco mais de 25 pontos por jogo, vai chegar ao final da temporada com um número a rondar o 34,558, dependendo sempre das partidas que ainda vai disputar e daquelas que ainda pode falhar.

Ora, terminando a época com esse valor, precisa ainda de 3,830 pontos para chegar ao recorde histórico de Kareem Abdul-Jabbar conquistado em abril de 1984. Se continuar a este ritmo, e antecipando que vai prolongar a carreira durante mais alguns anos, LeBron James chegaria a esse número no final da temporada 2021/22, aos 37 anos. Se estendermos a margem por mais um ano e colocarmos a fasquia no fim da época seguinte, em 2022/23, então só teria de marcar cerca de 17 pontos ao longo de uma temporada de 75 jogos. Algo que, tendo em conta o atual ritmo do jogador, parece exequível.