A Jeep está apostada na electrificação, pelo que, do Compass ao pequeno Renegade, as mecânicas híbridas plug-in (PHEV) vão invadir os modelos da marca. E com vantagens, pois o motor eléctrico e a respectiva bateria, aliada ao motor principal a gasolina, não só vão permitir conduzir 50 km em modo eléctrico, com menores custos e zero emissões, como vão ainda reduzir ambos em condução normal.

Mas os amantes do todo-o-terreno não foram esquecidos, pois estes SUV mais amigos do ambiente vão igualmente usufruir de um sistema 4×4, mas mais simples e mais… eléctrico, com o par de rodas anterior a ser locomovido pelo motor a gasolina e o posterior pelo motor eléctrico. Isto permite-lhes deslocarem-se em pisos escorregadios e em zonas degradadas como se estivessem recentemente asfaltadas.

Mas enquanto se sabe que o novo Jeep Renegade 4xe vai chegar ao nosso mercado até Junho, sabe-se igualmente que vai trazer consigo uma nova wallbox, que a Jeep vai comercializar através da rede da FCA por um valor relativamente reduzido (em alguns países ronda os 500€, não estando ainda definido para o nosso país). Denominada Easy Wallbox, faz as vezes de um cabo convencional, com terminais Mennekes de um lado e Schuko do outro, destinada a ligar o Jeep a qualquer ficha convencional, como as que temos em casa, do tipo Schuko.

Contudo, a Easy Wallbox pode permitir uma associação mais imediata a aplicações que permitam controlar a carga e o tempo, dependendo do sistema instalado, tentando afirmar-se no mercado por não necessitar de nada mais para estar pronta a funcionar. Basta ligar a wallbox a uma ficha de casa e depois ligá-la ao veículo para recarregar.

A potência disponível depende da tomada lá de casa e não da wallbox, uma vez que se a casa fornece 230 volts, a sua potência depende da amperagem. Se esse circuito específico estiver protegido por um fusível normal, de 10 A, então a potência rondará 2,3 kW, mas facilmente pode chegar a 3,4 kW (com a adopção de um fusível de 16 A), ou 7,4 kW (com 32 A). Veja aqui como funciona: