A TAP anunciou esta terça-feira, em comunicado, que já estão definidos os voos extra para transportar para Portugal “mais de mil portugueses” que estão neste momento em Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Angola. Moçambique não está incluído no conjunto de viagens, uma vez que, “ainda que o espaço aéreo se mantenha aberto, todos os vistos de e para Moçambique foram cancelados”.

“A TAP, em estreita articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, conseguiu garantir todas as condições, operacionais e de segurança,  para poder realizar um conjunto de voos extra, que têm por objetivo trazer de volta a casa e às  suas famílias mais de mil portugueses que se encontram em Cabo Verde, Guiné Bissau, S. Tomé e Príncipe e Angola”, informou a companhia num comunicado enviado às redações.

Para esta terça-feira estão agendados “dois voos de ida-e-volta para Cabo Verde” (Praia e Sal) e um voo para Luanda. Para quarta-feira, estão previstos mais dois voos, para a Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

A companhia informou ainda que realizou o último voo para Moçambique esta segunda-feira, “antes da entrada em vigor das restrições sanitárias e aeroportuárias naquele país”.