O príncipe Carlos, herdeiro da coroa britânica, está infetado com o novo coronavírus, razão para se encontrar em quarentena na casa Birkhall, em Balmoral, na Escócia, com a mulher Camilla, a duquesa de Cornualha. Por estes dias, como noticia o Daily Mail, foi visto à janela a bater palmas aos profissionais de saúde britânicos, num movimento de reconhecimento a médicos nacionais que tem sido visto em países por toda a Europa.

Príncipe Carlos está infetado com o novo coronavírus

O momento foi partilhado numa história na conta oficial de Instagram de Clarence House, a residência oficial em Londres de Camilla e Carlos. Na publicação, o membro da família real britânica reconhece o trabalho dos profissionais de saúde do país com um agradecimento. Esta é a primeira vez que se vê o príncipe desde que, esta quarta-feira, foi divulgado que estava infetado.

O momento foi partilhado no Instagram do casal no qual reconhecem o trabalho dos profissionais de saúde britânicos.

Como conta o jornal Metro, Camilla, apesar de estar no mesmo local, está a isolar-se do marido. No vídeo, surge a bater palmas numa sala separada do príncipe de Gales.

Birkhall é uma casa de campo da família real britânica e o local predileto de retiro do príncipe Carlos, como conta a revista Hello. Esta grande casa pertencia à sua avó, a Rainha Mãe, e foi herdada pelo neto em 2002. A residência data do século XVIII.

“Não é possível determinar de quem o príncipe pode ter apanhado o vírus, devido ao elevado número de contactos que manteve nas últimas semanas dado o seu cargo público”, adiantou então a Casa Real sobre o estado de saúde do príncipe herdeiro, o primeiro membro da monarquia do Reino Unido infetado com o novo coronavírus. “[O príncipe] Tem demonstrado sintomas ligeiros, mas continua bem de saúde e tem trabalhado a partir de casa nos últimos dias, como de costume”, referia ainda o comunicado.

A mãe do monarca, a Rainha Isabel II, não está infetada e encontra-se “de boa saúde”, foi divulgado esta sexta-feira depois de ser conhecido que Boris Jonhson, o primeiro-ministro do Reino Unido, está infetado. A última vez que Carlos viu a mãe foi a 12 de março.