Uma empresa do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, notificou as autoridades do estado da Florida que cerca de 560 trabalhadores de um complexo hoteleiro na zona de Miami vão ter o seu salário ou emprego suspenso face à pandemia.

A medida é de caráter temporal e prevê a suspensão do pagamento do salário ou o término temporário do contrato dos trabalhadores daquele complexo hoteleiro, situado na cidade de Doral, refere a notificação enviada pela empresa Trump Miami Resorts Management às autoridades do estado da Florida e do condado Miami-Dade, que foi divulgada esta quarta-feira pela imprensa local.

A empresa assinala que já avisou os trabalhadores que tiveram o seu salário suspenso ou que foram despedidos temporariamente.

O resort Trump National Doral está temporariamente encerrado, assim como as restantes empresas hoteleiras do condado de Miami-Dade e de outras zonas da Florida, devido à pandemia da covid-19, que conta já com mais de 22 mil casos confirmados naquele estado norte-americano.

De acordo com a notificação divulgada pela imprensa local, apenas os funcionários essenciais continuam a trabalhar.

Após ter assumido a presidência em janeiro de 2017, Donald Trump delegou a gestão das suas empresas aos seus filhos e colaboradores.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 131 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 436 mil doentes foram considerados curados.