O juiz conselheiro jubilado Vítor Nunes de Almeida, que exerceu funções no Tribunal Constitucional entre 1989 e 2001, morreu aos 82 anos, informou o Supremo Tribunal de Justiça.

Na nota publicada na página oficial na Internet este sábado, o Supremo Tribunal de Justiça comunicou o falecimento de Vítor Nunes de Almeida endereçando ainda as “sentidas condolências” à “família enlutada”.

Natural de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, o antigo magistrado foi juiz do Tribunal Constitucional entre 1989 e 2001, altura em que renunciou ao cargo. Vítor Nunes de Almeida foi também juiz do Supremo Tribunal de Justiça e professor da Universidade Católica.

A cerimónias fúnebres decorrem no domingo, a partir das 10:00, na Igreja das Antas, no Porto, e os restos mortais seguem depois para o jazigo de família no cemitério de Ervedal da Beira, em Oliveira do Hospital.