A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve dois suspeitos de violar e matar uma jovem em Maputo, informou o porta-voz da corporação.

Os dois suspeitos terão violado e assassinado a jovem, de 26 anos, na quinta-feira, quando a vítima regressava à casa, depois de um dia de trabalho, no bairro do Zimpeto, nos arredores da capital moçambicana, disse à imprensa Leonel Muchina, porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo.

Depois de cometer os crimes, os suspeitos levaram os pertences da vítima, incluindo o seu telemóvel, e abandonaram o corpo numa casa abandonada.

“Os suspeitos ligaram para a mãe da jovem pedindo 4 mil meticais [54,5 euros] para que revelassem o paradeiro da filha, então a senhora recorreu à nossa subunidade e a partir disso conseguimos neutralizá-los”, disse Leonel Muchina.

Os suspeitos foram detidos na tarde de segunda-feira, num mercado da capital moçambicana onde iam supostamente vender os bens que teriam roubado da vítima.

A localização dos dois homens foi feita através do rastreamento do telemóvel da jovem, que já tinha sido vendido no mercado informal Estrela, um das mais populares da capital moçambicana.

Durante a operação da polícia no mercado moçambicano houve confrontos entre os agentes da PRM e os vendedores, que arremessaram pedras contra as autoridades.

“Levámos sob custódia alguns agitadores que tentavam inviabilizar a operação”, acrescentou o porta-voz.