São Tomé e Príncipe registou uma primeira vítima mortal devido à Covid-19, anunciou esta quinta-feira o diretor-geral do Hospital Aires de Menezes, Pascoal d’Apresentação, registando-se mais dois casos de infeção pelo novo coronavírus.

“O malogrado deu entrada no hospital no dia 28, em estado bastante grave, na história clínica revela que ele já vinha há algum tempo doente e recorreu muito tardiamente ao hospital”, explicou Pascoal d’Apresentação, durante o boletim diário sobre a pandemia de Covid-19.

Trata-se de um cidadão de 55 anos, residente na cidade de Santana, no distrito de Cantagalo, 12 quilómetros a sul da capital são-tomense.

A diretora dos Cuidados de Saúde, Feliciana Pontes, anunciou, por seu lado, mais dois novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, elevando-se para 16 o número de casos acumulados no país, quatro dos quais recuperados.

“De ontem para hoje rastreámos 11 sintomáticos respiratórios tendo dois dado positivo o que aumenta em mais dois os doentes de Covid-19 positivos no país. Atualmente temos 16 casos acumulados”, disse Feliciana Pontes.

De acordo com a diretora dos Cuidados de Saúde, existem nove pacientes internados na enfermaria do Hospital Ayres de Menezes e dois outros em isolamento domiciliar.

Feliciana Pontes sublinhou ainda que existem outros 11 cidadãos suspeitos de estarem infetados pelo novo coronavírus, alem de outros 67 que estão “em seguimento” pelos serviços sanitários.

Os distritos de Agua Grande, Mé Zóchi, os dois maiores do país e Lembá no norte, e Cantagalo, no sul, são os distritos afetados pela doença.

A faixa etária dos pacientes infetados pelo novo coronavírus varia entre 22 e 98 anos, e dos nove pacientes internados, seis são do sexo masculino.

O número de mortes provocadas pela Covid-19 em África subiu para 1.589, com quase 37 mil casos da doença registados em 52 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Guiné Equatorial lidera em número de infeções (315) e uma morte, seguido da Guiné-Bissau (197 e uma morte), Cabo Verde (113 e uma morte), Moçambique (76), Angola (27 infetados e dois mortos) e São Tomé e Príncipe tem 16 casos confirmados e uma morte.