A Transtejo Soflusa (TTSL) vai disponibilizar máscaras em máquinas de vending durante a próxima semana, e aumentar a lotação em cada navio para dois terços do total, na sequência da cessação do estado de emergência, decorrente da covid-19.

De acordo com um comunicado divulgado na noite de quinta-feira, a empresa vai disponibilizar equipamentos de proteção individual nos terminais fluviais do Barreiro, Cacilhas, Cais do Sodré e Terreiro do Paço, entre segunda-feira a sexta-feira, de modo a “garantir aos passageiros o acesso facilitado a máscaras qualificadas e certificadas […], a soluções antisséticas de base alcoólica e luvas, em máquinas de vending“.

A TTSL também vai aumentar o “limite de passageiros transportados em cada viagem, de um terço para dois terços de passageiros da lotação de cada navio, em todas as ligações fluviais, a partir de 3 de maio [domingo]”.

A lotação dos navios vai ser “controlada através da contagem de passageiros, efetuada sempre que transpõem o torniquete para acesso à sala de embarque”, acrescenta a nota.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Governo decidiu, na quinta-feira, que, a partir da próxima segunda-feira, os transportes públicos terão de circular com lotação máxima de dois terços da sua capacidade e os utentes terão obrigatoriamente de usar máscara, no âmbito da aprovação do plano de transição de Portugal do estado de emergência, que cessa no sábado, para o estado de calamidade.

Na sequência deste plano, a TTSL esclarece que vai voltar a ser obrigatória a “validação de todos os títulos e consequente bloqueio do sistema de torniquetes”, também a partir de domingo.

A empresa também vai sinalizar o perímetro de segurança “no pavimento de todos os navios, junto a cada portaló”, e sensibilizar os utilizadores das embarcações para a necessidade de “cumprir com a distância física de segurança”.

A TTSL também vai manter o reforço de limpeza de desinfeção dos navios, terminais e estações fluviais, mantendo encerrados os espaços clientes, casa de banho e bares dos cacilheiros.