“A rainha apoia o trabalho dos voluntários da Cruz Vermelha de Espanha e da Cruz Vermelha em Madrid”. Foi com esta frase que a Casa Real espanhola partilhou no Twitter  imagens e um vídeo da monarca do país, Letizia, na primeira vez que saiu sozinha do Palácio da Zarzuela desde o Estado de Emergência. Como conta o El Espanol, houve tempo para acompanhar o trabalho da instituição e até participar em videochamadas.

Foi numa destas chamadas que, de surpresa, uma mulher que recebe apoio desta instituição deu por si a falar com a Rainha. “Estou feliz, Angeles. Não a incomodo mais. Queria cumprimentá-la porque estou a visitar esta sede local da Cruz Vermelha. Muito obrigado por me atender”, disse a mulher do rei de Espanha, Felipe VI.

Durante toda a visita, Letizia utilizou uma máscara de proteção e um dos coletes encarnados que os voluntários da instituição usam. A rainha foi ainda acompanhada pela ministra de Política Territorial e da Função Pública, Carolina Darias, o presidente da Câmara de Madrid, José Luis Martínez-Almeida, e o presidente da Cruz Vermelha espanhola, Javier Senent.

Os responsáveis desta instituição explicaram a Letizia as medidas que a instituição tem tomado em Espanha numa ação que já mobilizou mais de 40 mil voluntários e chegou a 1,5 milhões de pessoas. Além da conversa com a mulher que a abordou, a rainha de Espanha participou também numa videochamada de apoio a uma das 8.748 crianças que recebem acompanhamento escolar da instituição.