O Ministério Público (MP) acusou um homem de Paços de Ferreira, de 89 anos, da prática dos crimes de homicídio qualificado, violência doméstica e detenção de arma proibida, tendo como vítima a sua mulher, segundo fonte judicial.

De acordo com uma informação publicada na página da Internet da Procuradoria-Geral Distrital do Porto do Ministério Público, o homicídio terá ocorrido em 2019.

No dia 3 de outubro daquele ano, “durante uma discussão no interior da habitação de ambos, em Paços de Ferreira, o arguido muniu-se de uma pistola de alarme, transformada em arma de fogo apta a disparar munições e efetuou dois disparos na direção da ofendida [de 92 anos], atingindo-a na cabeça e causando-lhe a morte”, lê-se na informação divulgada pelo MP.

No despacho de acusação, também citado, refere-se haver indícios de que, entre o ano de 2009 e o mês de abril de 2019, em várias ocasiões, “o arguido dirigiu à ofendida, sua mulher, expressões que a atingiram na sua honra e a humilharam, desferiu-lhe socos e pontapés em várias partes do corpo”.